Notícias | 28/11/2012

Festa de Iemanjá ocupará 2km da praia de Mongaguá

Evento religioso deve reunir mais de 15 mil pessoas, nos finais de semana de 8 e 9, e de 15 e 16 de dezembro

Mais de 15 mil pessoas devem participar dos festejos em homenagem a Iemanjá, em Mongaguá. A festa acontece nos nos finais de semana de 8 e 9, e de 15 e 16 de dezembro.
 
Organizado pela Prefeitura em parceria com entidades religiosas, o evento tomará cerca de 2 km de praias e acontecerá, simultaneamente, nas areias de Agenor de Campos, Vila Atlântica e Jussara e terão a participação de religiosos de diversas localidades do Estado de São Paulo, entre eles São Bernardo, Santo André, São Caetano, Mogi das Cruzes, Osasco e Sorocaba, além de Mongaguá.
 
Até o momento, está prevista a chegada de 160 ônibus de caravanas nos dois finais de semana de celebrações (8 e 9, e 15 e 16 de dezembro), que serão alocadas em tendas ao longo da orla, montadas em áreas demarcadas pela Prefeitura, que contarão com todo o aparato necessário para a estadia dos devotos, como os sanitários. As estruturas começarão a ser erguidas no dia 7.
 
O ápice das comemorações será na virada de sábado (8) para domingo (9), quando a maioria dos templos realiza as suas homenagens com a oferta das oferendas ao mar. Alguns religiosos prosseguem com seus ritos espirituais até o amanhecer. Este ano, o diferencial está na organização, já que a acomodação dos devotos será em tendas iguais, identificadas com os nomes dos templos.
 
A celebração a Iemanjá em Mongaguá é considerada um dos maiores eventos da Baixada Santista e até do País em número de participantes.
 
Iemanjá
– Considerada a mãe de todos os demais orixás que nasceram de um caso ilícito seu com Ifá, Iemanjá é o único orixá africano que não teve sincretismo com santos católicos, pois a sua imagem foi vista saindo das águas do mar por uma mulher que encomendou uma imagem de acordo com a sua visão.
 
A rainha do mar é geralmente é representada pela imagem de uma mulher vestida com um manto azul e com longos cabelos pretos, e que gosta de ser agraciada com rosas brancas e azuis e perfume de alfazemas. Certas religiões celebram o seu dia em 2 de fevereiro, considerado o Dia de Iemanjá.
 
Restrições
– A diretoria da Federação Umbandista do Grande ABC, uma das parceiras na organização do evento, prevê uma bela festa, alertando apenas para algumas restrições quanto às oferendas, de forma a preservar o meio ambiente e não ofender a natureza. “Vamos realizar a melhor festa de todos os tempos”, diz Maria Aparecida Linares, integrante da federação.

Confira algumas orientações:
• Não é aceito nenhum tipo de sacrifício animal;
• Não é permitido uso de fogos de artifício;
• O uso de bebida alcoólica deve ser restrito apenas às entidades e em pouca quantidade;
• Não serão aceitas pessoas em trajes sumários nos templos. O banhista poderá andar em traje de banho, porém não será permitido tomar nenhum passe dessa maneira vestido;
• Não podem ser jogadas garrafas, plásticos, papel e frascos ao mar;
• O espaço utilizado deverá ser deixado tão ou mais limpo do que quando encontrado;
• O lixo deverá ser ensacado e colocado na calçada para facilitar o serviço de limpeza municipal.

Leia também