Cotidiano/Saúde | 20/01/2014

Verão exige cuidados para a conservação dos alimentos

Dicas levam em conta a embalagem, estocagem, conservação e consumo dos alimentos

No verão, os dias são mais longos, as temperaturas se elevam consideravelmente e várias mudanças acontecem no meio ambiente. Com isso, a estação mais quente do ano exige procedimentos extras com relação à embalagem, estocagem, conservação e consumo dos alimentos. 
 
Segundo o Dr. Mauro Scharf, endocrinologista do Delboni Auriemo Medicina Diagnóstica, os alimentos devem ser mantidos refrigerados e bem acondicionados em recipientes próprios, já que as altas temperaturas podem acelerar a degradação e favorecem a proliferação de bactérias e fungos.
 
"Além disso, é preciso estar atento aos cuidados com a lavagem de frutas, legumes e verduras, que devem ser banhados em água tratada ou fervida", afirma o médico. Eles podem ser mantidos, durante uma hora, em uma mistura de água com algumas gotas de hipoclorito de sódio ou vinagre, e depois enxaguados.
 
Segundo o especialista, o ideal é dar preferência às frutas e verduras de época, conservando-as em local limpo, seco e fresco para que durem mais tempo. "Quando refrigeradas, devem ficar na gaveta inferior da geladeira, em sacos plásticos perfurados ou fechados e mantidas a uma temperatura em torno de 6 graus. Ao serem acondicionadas desta forma, é necessário que as verduras e o saco plástico estejam secos", adverte Dr. Scharf.
 
Ao comprar refrigerantes e cervejas, é importante observar se as garrafas não apresentam vazamentos e se as tampas e lacres não foram violados. Não devem, também, estarem expostas ao sol ou próximas de fonte de calor. A estocagem de produtos alimentícios deve ser feita longe de produtos de limpeza, inseticidas e perfumaria. 
 
Outra dica do médico é sempre verificar a temperatura dos balcões na hora de comprar produtos que necessitam de refrigeração. "É importante estar atento também para a presença de poças d´água e embalagens transpiradas, que podem indicar que as geladeiras foram desligadas", diz o especialista. Outro ponto é evitar comprar alimentos em balcões ou refrigeradores superlotados, pois a temperatura não será uniforme para todos os produtos.

Leia também