Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Notícias/Regional | 19/02/2015

Império da Baixada e Acadêmicos de Praia Grande conquistam títulos do Carnaval da Família 2015

Libesa/Anderson Pinilha

Agremiações ficaram em primeiro lugar no Grupo Especial e Primeiro Grupo, respectivamente

Após dois dias de grande espetáculo na Passarela do Samba João Apolônio, o Carnaval da Família de Praia Grande apresentou os vencedores desta edição do evento. Com uma disputa bastante acirrada, conquistada nos detalhes, o troféu de campeão do Grupo Especial foi entregue para o Grêmio Recreativo Cultural e Escola de Samba (G.R.C.E.S.) Império da Baixada. Já pelo Primeiro Grupo, o G.R.C.E.S. Acadêmicos de Praia Grande levou o título, retornando a esta divisão após um ano de queda. 
 
Durante a apuração que ocorreu nesta quarta-feira, dia 18, no sambódromo, nota após nota já evidenciava que o resultado apenas sairia no último quesito harmonia. De sete a dez, contando com pontuação em décimos, os presidentes de cada escola da Cidade, acompanhados das equipes carnavalescas, foram conhecendo os destaques deste ano segundo a avaliação dos jurados.
 
"Com certeza foi um ano de superação, até devido à chuva e ao atraso da verba que chegou em dezembro. Entretanto, considero um sucesso. Fico um pouco chateado com as escolas que deixaram para a última hora a confecção de seus carros alegóricos. A Liga também teve culpa, por ser uma mãe e oferecer oportunidades, e as escolas se apoiarem nisso. Melhoraremos o regulamento e a fiscalização para que os carros fiquem prontos nas escolas e venham para cá já com 70% ou 80% prontos. Quero agradecer  ainda a Prefeitura de Praia Grande, em nome do prefeito Alberto Mourão, o secretário de Cultura e Turismo, Esmeraldo Vicente dos Santos, o Dinho, e todas as entidades envolvidas com a realização do evento", enfatizou o presidente da Liga dos Blocos e Escolas de Samba de Praia Grande (Libesa), Abdul Hadi.
 
Com 178,7 pontos, o G.R.C.E.S. Império da Baixada conquistou seu primeiro troféu do Grupo Especial ao trazer para a avenida o enredo O Que Me Faz Feliz?. Desfilando na terça-feira, dia 17, a escola buscou espalhar felicidade pela arquibancada e evidenciar que este sentimento pode estar incluído em diversos momentos. Após a entrega do troféu, já no barracão da agremiação, no bairro Sítio do Campo, o presidente Orrara Firmino dos Santos reforçou o trabalho que envolveu toda a comunidade. "É um trabalho que vínhamos fazendo na casa para adquirir os nossos filhos. Construímos nossa estrutura junto à comunidade, assim como fomos orientados pela Casa do Mestiço há algum tempo. O enredo consiste em uma união de ideias dos amigos. Para mim, o destaque ficou com a ala sobre diretas já, onde falamos do direito de votar e de expressão."  
 
Em segundo lugar, o campeão em 2014 marcou seu lugar entre os melhores deste ano com o Brasil Mestiço, Calendário da Alegria. Para o membro da diretoria do G.R.C.E.S. Casa do Mestiço, Rubens Mazio, apesar dos contratempos, o título será muito bem representado. "Esperamos que no ano que vem tenhamos mais sucesso e sejamos olhados com mais carinho pelas autoridades da Cidade. Fazemos pelo Município e não apenas por uma comunidade. Este é um apelo da Casa do Mestiço. Quanto ao prêmio, mantemos um patamar. O Império já estava precisando, eles são lutadores e muito batalhadores. Fico muito contente com este resultado."
 
Fechando a premiação do Grupo Especial, o terceiro lugar ficou com a escola de samba mais antiga de Praia Grande, G.R.S.C.E.S. Unidos da Vila do Sapo, que homenageou Omolú, filho de Nanã e Oxalá, com o enredo Atotô... O Grande Rei da Terra Chegou.
        
PRIMEIRO GRUPO - Marcando seu retorno ao Grupo Especial em 2016, a vencedora do Primeiro Grupo foi o G.R.C.E.S. Acadêmicos de Praia Grande. Tendo como foco principal as questões vinculadas às crenças e aos mitos, a agremiação buscou ilustrar toda a força originada pela superstição presente na cultura popular, por meio do enredo Ajoelhou, Tem Que Rezar. Quem não pode com mandinga, Não carrega patuá. "É muito especial voltar agora. Hoje estamos se reorganizando, montando uma nova diretoria e novos projetos. É um aprendizado a cada dia a dia e com certeza faremos um dos melhores carnavais no ano que vem. Para mim, a harmonia da escola foi um dos destaques do Acadêmicos de Praia Grande nesta conquista", afirmou o presidente da agremiação, Marcos Antônio da Silva, o Jabá.
 
Após alguns momentos de dificuldades e edições sem contar com verba, o G.R.C.E.S. Guaratude marcou sua conquista do vice-campeonato unindo ao ritmo a letra que fala de respeito à diversidade entre as pessoas. Ao longo da apresentação, componentes cantaram sobre religião, sexualidade, entre outros temas envolvidos pelo enredo Respeite o diferente porque o diferente é seu igual. "É luta atrás de luta. Fiquei na concentração pegando roupas e reunindo pessoas. O meu tempo é aquele de progredir. Temos que mostrar que somos capazes, ainda mais nós, mulheres, que somos mais frágeis. Vim sem verba e fiquei em segundo lugar, e hoje tenho que dedicar tudo isso a todos que se envolvem com a escola", festejou a presidente Luana dos Santos.
 
Completando a premiação, em terceiro lugar, o G.R.C.E.S. Cristal de Praia Grande levou para a avenida toda a força das lendas africanas. Explorando o enredo Oxóssi ou Odé - Lendas do Rei de Ketu, a agremiação contou um pouco sobre um dos orixás mais cultuados e respeitados, o Oxóssi ou Odé.
 
PUNIÇÕES - Apresentando irregularidade quanto a um item em seu último carro alegórico, a Mancha Verde Baixada perdeu 30 pontos. Com o resultado final, a escola integrará no ano que vem o desfile do Primeiro Grupo. "A Mancha Verde pegou uma peça de outra escola, se apropriou de algo que não era dela e mudou apenas uma faixa. Quando o presidente da agremiação chegou aqui, perguntei o que tinha acontecido. A Liga jamais vai perseguir alguma escola", reforçou o presidente da Libesa. "Eu sou Folia de coração e não tenho ligação com a agremiação. A partir do momento que assumi a presidência (da Liga), nem vou à quadra para não dizerem que estou favorecendo a ou b. As 14 escolas têm o mesmo tratamento, mas sempre a Mancha Verde arruma problemas, assim como no ano passado, quando foram punidos com dez salários mínimos. Consegui usar o bom senso, com três recursos, para não eliminar a escola. Está na hora da Mancha Verde fazer carnaval na Praia Grande", enfatizou Hadi.
 
PRIMEIRO GRUPO
1º - G.R.C.E.S. Acadêmicos de Praia Grande - 89,2 pontos (sobe para o Grupo Especial em 2016);
2º - G.R.C.E.S. Guaratude - 89,1 pontos (sobe para o Grupo Especial em 2016);
3º - G.R.C.E.S. Cristal de Praia Grande - 88,5 pontos;
4º - G.R.C.E.S. Acadêmicos da Ilha do Caieiras - 81,3 pontos;
5º - G.R.C.E.S. Amigos do Samba - 77,2 pontos;
6º - G.R.C.E.S. Mocidade Independente Star na Avenida - 63,8 pontos;
7º - G.R.C.E.S. Unidos da Ocian - 58,9 pontos.
 
GRUPO ESPECIAL
1º - G.R.C.E.S. Império da Baixada - 178,7 pontos;
2º - G.R.C.E.S. Casa do Mestiço - 178,3 pontos;
3º - G.R.S.C.E.S. Unidos da Vila do Sapo - 175,7 pontos;
4º - G.R.E.S. Folia 99 FM - 170,9 pontos;
5º - G.R.E.S. João Apolônio Cesac - 166 pontos;
6º - G.R.C.E.S. Mancha Verde-Baixada - 145,4 pontos (cai para o Primeiro Grupo em 2016);
7º - G.R.C.E.S. Favoritos do Forte - 130,9 pontos (cai para o Primeiro Grupo em 2016).
 

Leia também