Cultura | 03/12/2015

'Urbania' no Museu da Imagem e do Som de Santos

Divulgação

A curadoria é de Isabela Senatore e a coordenação geral de Marcia Kling

EXPOSIÇÕES
 
"Clássicos em São Vicente" - O Instituto Histórico e Geográfico de São Vicente (Rua Frei Gaspar, 280, Centro) recebe, até domingo (20), a exposição "Clássicos em São Vicente", que reúne 25 telas de artistas internacionais, como o francês Jean-Edouard Vuillard, o italiano Federico Zandomeneghi, o austríaco Carl Julius Rudolf, e brasileiros, como Tarsila do Amaral e Romero Brito. A curadoria é do espanhol D. Enrique Garrido. Visitação: diariamente, das 13 às 17h30. Ingressos: R$ 10. Informações: 3469-3520.
 
"Uma cidade - Dois Momentos" - O Armazém Cultural 11 (Rua Doutor Cochrane, 7, Santos) recebe, a partir de quarta-feira (9), às 19h30, a exposição de fotografias de Marcos Piffer e imagens históricas do porto de Santos, de Carlos Alberto Piffer. Parte do ensaio publicado no primeiro livro de Marcos, "Santos - Roteiro lírico e poético", se une às fotografias contemporâneas em cor de sua autoria e às realizadas por seu pai, na década de 60. Visitação: de segunda a sexta-feira, das 10 às 18h, e aos sábados, das 10 às 15h. Informações: 3131-1313.
 
"Urbania"- Nove fotógrafos mostram cenas cotidianas de personagens urbanos nesta mostra que fica até domingo (6) no Museu da Imagem e do Som de Santos (Avenida Sen. Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias). A curadoria é de Isabela Senatore e a coordenação geral de Marcia Kling. Visitação: das 9 às 18h. Entrada franca.
 
"Arte em papel"- Conhecido por operar o elevador do Hospital Ana Costa, o ascensorista Daniel da Cruz Santos revela o seu talento para preparar tsurus (pássaros em dobraduras de papel) na exposição que fica até quarta-feira (9), no Espaço Cultural do hospital (Rua Pedro Américo, 42, Campo Grande). O artista tem uma deformidade óssea que fez com que os seus membros superiores ficassem mais curtos, aprendeu a técnica japonesa com um amigo e passou a presentear amigos, colegas, pacientes e até desconhecidos com seus origamis. Entrada franca.
 
Titus Riedl - A Galeria de Arte Patrícia Galvão (Avenida Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias) abriga, até 16 de janeiro, 34 peças de fotopintura do acervo pessoal do pesquisador e sociólogo alemão Titus Riedl. Que vive há 16 anos no Ceará. As fotopinturas retratam detalhes históricos do povo nordestino, como vestuário, texturas e contrastes de cores saturadas. Visitação: de segunda a sexta-feira, das 8 às 18h. Entrada franca.
 
"Santos devocionais"- Uma nova maneira de representar a fé, usando materiais do cotidiano como areia, ferro, vidro reciclado e parafina com a argila. É o que se confere na exposição com peças preparadas pela ceramista Stela Kehde, que podem ser vistas até sábado (12), das 10 às 17h, no Museu de Arte Sacra de Santos (Rua Santa Joana D'Arc, 795, Morro de São Bento). Ingressos: R$ 5. Informações: 3219-1111.
 
Reciclado Luminoso - Com obras do artista Bruno Granato, a exposição fica até domingo (6), das 11 às 17h, na Casa do Trem Bélico (Rua Tiro Onze, 11, Centro). Para esse trabalho, Granato utilizou material reciclado como matéria-prima e tinta luminosa, do tipo que reage a luz negra. O artista criou dois ambientes: natureza e futurista/eletrônico. Entrada franca.
 
Naruto - A Gibiteca Municipal Marcel Rodrigues Paes (Posto 5 - orla do Boqueirão) abriga, até sábado (12), a exposição de mangás inspirada no anime Naruto, realizada pelos alunos do curso de mangá da Secretaria de Cultura de Santos. Visitação: de segunda a sexta-feira, das 9 às 19h, e, aos sábados e domingos, das 9 às 13h. Informações: 3288-1300.
 
"Santos de todas as formas" - Até sábado (12), a Aliança Francesa de Santos (Rua Rio Grande do Norte, 98, Pompeia) abriga a exposição dos fotógrafos Ernesto Papa, Gino Pasquato e Tadeu Nascimento. São 12 imagens que retratam as praias santistas, em impressão fine art, em papel de algodão, que dá mais realismo e durabilidade às imagens. Entrada franca
 

Leia também