Notícias/Local | 07/12/2015

Santos tem a primeira motorneira de bondes do Brasil

Susan Hortas/PMS

Sônia Maria Nardes, de 51 anos, foi oficialmente promovida para uma nova função

Pela primeira vez, a linha turística dos bondes de Santos passou a ser conduzida por mãos femininas. Na sexta-feira (4), a motorista da CET Sônia Maria Nardes, de 51 anos, foi oficialmente promovida para uma nova função, a de motorneira. E realizou outro feito: tornou-se a única mulher do País a dirigir um elétrico.
 
Sônia faz agora parte de um time de sete motorneiros e seis condutores (colaboradores que cobram as passagens). De terça a domingo, eles proporcionam passeios agradáveis pelo Centro Histórico, relembrando a importância do Porto para a era do café.
 
Habilitada
Colaboradora da CET há 14 anos, possui vasta experiência na condução de outros veículos. "Tenho habilitação para dirigir todos os tipos de veículos. Quando abriu uma vaga para trabalhar no bonde, eu era a única na empresa que, além de ter todas as categorias de habilitação, possuía os cursos necessários para conduzir o elétrico. Fiquei eufórica e garanti minha chance", conta a motorneira.
 
A profissional ainda passou por uma série de treinamentos durante mais de um mês, junto com os demais, para aprender e se adaptar a todos os comandos. Segundo ela, a principal diferença está em dominar o veículo nas mãos. "Em um carro, o controle está basicamente nos pés. No bonde tudo é na mão, por isso tem que andar de forma cautelosa".
 
Dupla feminina
Dividindo espaço com ela no elétrico está Cristiane Mascarenhas Gonçalves, que é condutora desde 2013. Entre as funções de Cris, como é carinhosamente chamada pelos colegas, estão manter a organização no veículo durante o passeio e virar a chave de comando dos trilhos. Também é a única mulher na função, mas agora está mais contente por poder compartilhar sua experiência com uma parceira. "O ambiente era essencialmente masculino. É um grande prazer ter uma amiga para trabalhar junto. Fazemos nossa função com o mesmo cuidado e dedicação que nossos colegas, porém, com um pouco mais de glamour e vaidade", brincou.
 
 

Leia também