Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Turismo/Manual do Viajante | 03/12/2016

5 dicas para a sua coluna durante a viagem

Confira algumas orientações para evitar transtornos imediatos ou sequelas duradouras

Excesso de peso e muitas horas sentado ou numa posição só são algumas situações que podem trazer problemas à coluna cervical do viajante. Confira algumas orientações do ortopedista Rogério Vidal, especialista em coluna do Hospital das Clínicas, para evitar transtornos imediatos ou sequelas duradouras.
 
Atenção com a postura
Em poltronas de avião ou carro, encoste as costas por completo, nada de se curvar para a frente. Nem se incline para um dos lados, forçando a coluna cervical. No local do passeio, evite também fazer movimentos bruscos ou fora do que já está acostumado. Se a atividade for muito intensa, ela poderá gerar aquela dor incômoda de fadiga muscular que persiste por alguns dias e limita o lazer. Em percursos mais longos, um travesseiro de viagem (que se coloca ao redor do pescoço) ajuda bastante.
 
Posição do banco do carro
Fique atento à posição do banco enquanto estiver dirigindo. A distância correta pode evitar dor nas pernas, braços, pescoço e, principalmente, na coluna.  É imprescindível deixar a lombar totalmente apoiada. O banco não pode ficar nem muito para trás, nem muito para frente. Os braços não devem ficar totalmente esticados e tampouco muito dobrados, limitando os movimentos.
 
Alongue-se
No trânsito lento ou parado, alongue pernas e braços. O simples movimento de abrir e fechar as mãos pode melhorar a circulação no membro superior e também melhora todo o retorno do sangue e até a posição da coluna cervical. Outro alongamento considerado fundamental para aliviar a tensão e as dores nas costas é a movimentação do pescoço. Enquanto o carro estiver parado, o motorista deve movimentar o pescoço de um lado para o outro. Umas cinco vezes para cada lado é o ideal. Esse simples movimento já vai aliviar bastante a tensão. O mesmo vale para voos e trajetos longos de ônibus. Procure andar e mexer os pés durante o voo e descer nas paradas para caminhar um pouco.
 
As malas
Cuidado com a postura ao carregar a mala ou abaixar para levantá-la. Evite bagagens pesadas demais, não faça movimentos bruscos ao carregá-las e dê preferência para as malas com rodinhas.
 
Para evitar carregar uma mala pesada em apenas um lado do cargo, opte pela divisão dos itens em duas malas pequenas ou médias. Essa diferença será sentida, especialmente, no momento de retirar a bagagem da esteira no aeroporto ou do carro.
Dê preferência à mala com rodas, pois elas reduzem o esforço durante o transporte. No caso da mala de mão, opte por aquelas que possuem alça para ser transportada na vertical. Evite malas que necessitam ser carregadas através das alças na mão.
 
Prevenção
Incorpore exercícios físicos para fortalecer a musculatura, principalmente das costas e faça alongamentos rotineiramente. O alongamento deve ser feito antes, durante e depois do exercício.

DICAS PARA UMA VIAGEM DE AVIÃO LONGA
 Escolha lugares situados no corredor, eles permitem uma maior mobilidade.
 Não coloque nenhuma bagagem debaixo do assento dianteiro, pois diminui ainda mais a mobilidade das suas pernas.
 Se você está entre o grupo de pessoas de alto risco, use meias de compressão durante o voo para promover a circulação.
 Se você quiser dormir durante o voo deve fazer com as pernas retas e relaxadas.
 Viaje com roupas confortáveis e evite pontos de pressão de roupas apertadas.
 Beba muita água. Evite o álcool, antes e depois do voo, e bebidas com cafeína, pois podem favorecer a desidratação, potencializada devido ao ar-condicionado do avião que deixa o ambiente mais seco.
 Evite sentar-se com as pernas cruzadas, pois dificulta o fluxo de sangue.
 Realize caminhadas curtas ao redor da cabine a cada 1 ou 2 horas.
 Se você tem fatores de risco de trombose, recomenda-se consultar o seu médico antes de fazer uma viagem de longa distância, já que pode ser aconselhável o uso de um remédio preventivo.
 


Leia também