Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Turismo/Manual do Viajante | 24/12/2016

Confira dicas de segurança em aeroportos e rodoviárias

Fique atento no momento de viajar para não ter dor de cabeça

É justamente nesta época do ano, quando mais pessoas vão viajar, que aumenta também a ação de ladrões em aeroportos e rodoviárias. Eles aproveitam o maior fluxo de pessoas e o relaxamento das vítimas (afinal, é um período festivo e a maioria está indo passear ou rever parentes e amigos) para causar o prejuízo. 
 
Os bandidos ficam atentos a qualquer deslize. Alguns agem sozinho, mas a maioria está em dupla e contam com olheiros. Não é fácil identificá-los, pois estão bem vestidos e não levantam nenhuma suspeita. Eles furtam ou trocam a bagagem quando a pessoa está aguardando o horário de sua viagem ou comendo numa das praças de alimentação.
 
 "Se você estiver com crianças, cuidado dobrado com elas e com a bagagem, pois no momento que você for dar atenção ao seu filho, você pode ter sua bolsa ou bagagem roubada", alerta Niv Yossef Steiman,  especialista em segurança do GRUPO GR. Ele dá algumas orientações. Confira:

   Evite sacar grandes somas em caixas eletrônicos na rodoviária ou aeroporto. Procure trocar o dinheiro somente em casas de câmbio ou bancos autorizados. Se possível, antes de ir ao aeroporto ou rodoviária. 
 Utilize somente táxis credenciados
 Não exiba grandes quantidades de dinheiro, relógio ou joias, pois despertam a atenção e o interesse dos ladrões.
 Evite carregar na mão passaporte e cheques de viagem, e em caso de extravio comunique imediatamente a polícia.
 Não perca as malas de vista (nenhuma delas) nem por um segundo.
 No momento do check-in, cuidado dobrado, principalmente com a bolsa de mão. 
 Se decidir tomar um café ou se alimentar, não descuide da bagagem. Mantenha-a sempre à frente e jamais pendure a bolsa atrás da cadeira.
 Use etiquetas grandes e/ou coloridas que permitam a fácil identificação de suas malas nas esteiras ou balcões de entrega. Isso inibe a ação de larápios que pegam a bagagem "por engano".
 Não se descuide das bagagens de mão dentro do ônibus ou avião.
 Não deixe a bolsa, carteira ou pacotes em locais abertos ao público sem a devida vigilância
 Evite fazer compras sozinho
 Não ostente compras no free-shop. Se comprou muitos itens, tente acomodá-los em uma única sacola ou dentro de alguma mala de mão, antes de sair para a área de desembarque. 
 Se estiver com crianças, alerta dobrado! Elas costumam ficar impacientes enquanto esperam e a qualquer descuido do responsável elas podem se perder ou mesmo serem sequestradas.
Chegada ao aeroporto deve ser antecipada
A agência Nacional de Aviação Civil (Anac) orienta os passageiros com voos marcados para este período de festas a chegar com antecedência de, pelo menos, duas horas nos períodos de maior movimentação nos terminais, em decorrência dos novos procedimentos de inspeção para embarque. A operação de fim de ano acontece em 13 aeroportos do País até o dia 8 de janeiro: Galeão e Santos Dumont, no Rio de Janeiro; Congonhas, Guarulhos e Viracopos, em São Paulo; Salvador; Brasília; Belo Horizonte; Curitiba; Porto Alegre; Fortaleza; Recife e Manaus.
 
Esta é a primeira alta temporada com o reforço na vistoria de bagagens e revista de passageiros, que entrou em vigor em julho deste ano. Já na fila de inspeção, os passageiros podem retirar, com antecedência, cintos e demais objetos metálicos antes de passar pelo pórtico de raios X. Além disso, o computador portátil (notebook) deve ser colocado em uma bandeja separada. Qualquer passageiro poderá passar ainda por revista física aleatória e ter sua bagagem de mão inspecionada.
 
Atrasos e cancelamentos
Acompanhia aérea tem o dever de informar os passageiros sobre atrasos e cancelamentos de voo e o motivo. A empresa também deve oferecer facilidade de comunicação, como ligação telefônica ou internet, para atrasos superiores a uma hora. Neste caso, o passageiro deve receber alimentação adequada. Quando o atraso passar de quatro horas, a empresa deve oferecer acomodação em local adequado, traslado e, quando necessário, serviço de hospedagem. O horário de fechamento do check-in pode variar de uma companhia para outra e de voo doméstico para o internacional.


Leia também