Terça-Feira, 17 de Outubro de 2017
Turismo - 12/08/2017

Uma visita ao Castelo de Praga

Verdadeiros tesouros estão guardados dentro do castelo, como obras de grandes mestres. Um dos pontos mais interessantes é a catedral de St. Vito

Um dos monumentos mais significativos e visitados da República Tcheca, o Castelo de Praga é como uma revisão dos manuais de arquitetura. Em algumas horas, é possível visitar a basílica românica de São Jorge com a sua mística interior, o gótico Palácio Real, os amplos pátios barrocos, o palácio renascentista da rainha Anna e a estufa ultramoderna nos jardins reais. 


Verdadeiros tesouros estão guardados dentro do Castelo de Praga, como obras de grandes mestres. Um dos pontos mais interessantes é a catedral de St. Vito. Ao entrar, a sensação é de estar em um lugar onde o tempo parou. O interior, lindamente decorado por mestres medievais, é iluminado pela luz do sol, que entra através das janelas com vitrais. Uma das janelas mais apreciadas é de Alfons Mucha, um dos mais importantes pintores modernistas tchecos. 


Também faz parte da catedral sepulturas com os restos de importantes governantes e santos tchecos. Lá estão o túmulo de São Venceslau - o patrono da República Tcheca, de São João Nepomuceno, dos imperadores Carlos IV e Rodolfo II. Outros pontos imperdíveis é o mosaico do Juízo Final, acima da Porta Dourada, e a subida à torre principal, que oferece uma das mais belas vistas de Praga, a cidade das cem torres.


Casinhas de contos de fadas 
Vale estender a visita ao castelo até a Rua do Ouro, uma pitoresca ruela ao lado da muralha com casinhas muito coloridas. Segundo a lenda, eram habitadas por alquimistas que trabalhavam para o imperador Rodolfo II, desejoso por descobrir a poção mágica da juventude e a Pedra do Sábio. Na casa 22 viveu Franz Kafka, um dos mais famosos escritores de Praga.