Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Cotidiano/Tecnologia | 26/10/2017

Desafio Startup Cidadã tem início nesta sexta-feira (27)

Raimundo Rosa/PMS

Equipes trabalharão durante 30 horas ininterruptas no desenvolvimento de aplicativos de interesse público, em áreas como mobilidade urbana, petróleo e gás, meio ambiente e economia

O Desafio Startup Cidadã, um dos eventos da terceira edição da Semana Municipal da Ciência e da Tecnologia, começa nesta sexta-feira (27), ao meio-dia.


A ação integra a série de atividades da Primavera Criativa. Equipes formadas por até quatro integrantes trabalharão durante 30 horas ininterruptas no desenvolvimento de aplicativos de interesse público, em áreas como mobilidade urbana, petróleo e gás, meio ambiente e economia, todas englobadas pela Fundação Parque Tecnológico de Santos (FPTS).


O desafio ocorrerá no Senai Santos (Avenida Senador Feijó, 21, Vila Nova), até as 18h de sábado (28). No local, haverá estrutura de camping, com internet e alimentação, tudo fornecido pela instituição.


Os projetos serão analisados por uma banca julgadora formada por cinco profissionais de tecnologia vindos da capital. A cerimônia de premiação ocorrerá dia 29 de novembro, no Teatro Guarany (Praça dos Andradas, 100, Centro Histórico). 


Apresentação
Cada grupo terá cinco minutos para apresentar a ideia desenvolvida, seguindo o conceito “pitch elevator”, baseado numa hipotética exposição de projeto a um investidor durante breve contato dentro de um elevador. E, para mostrar todo o conteúdo de forma objetiva, os participantes contarão com consultoria especializada em estruturação de modelo de negócios. 


Vencedor de 2016 mapeia coleta de lixo
A última edição do desafio teve como vencedor o aplicativo Green Maps, que mapeia pontos de descarte coletivo de lixo orgânico e reciclável nas cidades, além de oferecer material educativo sobre o tema e campo para denúncia de irregularidades.


A ideia foi apresentada por alunos do Senai Santos, dos cursos de Aprendizagem Industrial e Técnico de Redes. A orientação ficou a cargo dos professores Léo Billi e Mirena de Jesus, que cita a conscientização da população como uma das metas deste trabalho. “A ideia é transmitir informação e estimular a participação ativa das pessoas”.


Posteriormente ao Desafio Startup Cidadã, o projeto foi apresentado em fóruns de sustentabilidade e obteve primeiro lugar no Hackathon MAIS, competição semelhante promovida pela Benchmarking Brasil, voltada à área de meio ambiente.


Leia também