Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017
Notícias - 06/12/2017

Defesa Civil já entregou quase 2 mil comunicados em áreas consideradas de alto risco de Santos

Rogério Bomfim/PMS

Folheto traz informações para alertar sobre como agir aos primeiros sinais de perigo nos dias de chuvas fortes, típicas do verão

Técnicos da Defesa Civil já visitaram aproximadamente 2 mil moradias em áreas consideradas de alto risco nos morros de Santos. O objetivo é  entregar um comunicado de utilidade pública do Plano Preventivo de Defesa Civil (PPDC) e cadastrar moradores interessados em receber mensagens de texto no celular sobre a ameaça de acidentes climáticos.


Nesta terça-feira (5), o trabalho ocorreu no Morro São Bento. O folheto traz informações para alertar sobre como agir aos primeiros sinais de perigo nos dias de chuvas fortes, típicas do verão.


De acordo com responsável pela Defesa Civil do Município, o coronel Daniel Onias Nossa, esse é um trabalho preventivo e educativo que antecede o período de verão, quando é acionado o PPDC, de 1º de dezembro até 30 de abril. “Priorizamos os setores de risco alto e muito alto”.


Onias faz questão de ressaltar que a população tem um papel fundamental para evitar deslizamentos e tragédias. “É preciso a colaboração de todos. O principal é evitar o descarte irregular de lixo nas encostas”.


A entrega dos panfletos teve início em outubro. Em 2015, o trabalho atingiu 3,5 mil moradias. Em 2016, foram cerca de 4 mil. “Este ano, pretendemos atingir o mesmo número de residências do ano passado”.
 

Sinais de alerta 
A população deve ficar atenta e acionar o órgão através de 199, ou um voluntário do Núcleo Comunitário de Defesa Civil (Nudec) mais próximo, imediatamente, em caso de:
- Estalos em paredões rochosos, que são os primeiros sinais de perigo
- Trincas e rachaduras no solo ou nos pisos das casas
- Rebaixamento de terreno
- Inclinação de árvores, postes e muros
- Valas com águas mais barrentas que o normal