Domingo, 21 de Janeiro de 2018
Cultura - 13/01/2018

O maior show das areias!

S Jorge/Divulgação

Após um período de declínio, a Encenação da Fundação da Vila de São Vicente é resgatada e se consolida com o maior espetáculo em areia de praia do mundo

Marco Santana - Da Redação

No início, em 1982, era uma modesta apresentação em cercadinho na praia do Gonzaguinha, viabilizada graças à abnegação de atores locais, para marcar o aniversário da cidade. Mas foi em 1998, quando o então prefeito, Márcio França, percebeu o potencial do espetáculo e decidiu apostar alto: reuniu a comunidade, escalou atores globais, montou uma imensa arena ao ar livre e fez da Encenação da Fundação da Vila de São Vicente o maior espetáculo em área de praia do mundo -com direito a entrar no livro Guiness de recordes. 


Durante os anos em que foi prefeito, e também durante a gestão de seu sucessor (Tércio Garcia), o espetáculo ganhou repercussão nacional, tornou-se referência em apresentação de grandes dimensões ao ar livre e até inspirou cidades de outros países a realizou as suas. O diretor de teatro Amauri Alves, que foi um dos diretores da Encenação, foi convidado para comandar o espetáculo "Um Porto para o Mundo", também ao ar livre e reunindo centenas de participantes, em Vila do Conde, Portugal. 


Os números da encenação de São Vicente são eloquentes. Este ano, entrarão em cena 1,2 mil artistas da comunidade vicentina, além de outro batalhão de moradores, que participaram da confecção de figurinos e cenários. 


O espetáculo será apresentado na arena montada na praia do Gonzaguinha, próxima à Biquinha de Anchieta, entre sexta-feira (19) e 25 de janeiro, sempre às 20 horas. A expectativa é receber 30 mil espectadores por noite.

 

Espetáculo de 2018 encerra trilogia

Este ano, o espetáculo será dirigido novamente por Roberto Marchese, que completa uma trilogia iniciada em 2016, quando o prefeito anterior alegou dificuldades financeiras para promover a apresentação e a comunidade artística teve que literalmente "se virar" para não deixar a tradição morrer. Naquele ano, foi realizada uma apresentação mais modesta, como tema "Resgate". 


No ano passado, já com prefeito novo (Pedro Gouvêa), o tema foi "Reconstrução da cidade". Este ano, o enredo é "Bons Frutos". "Estamos trabalhando em cima da autoestima do povo vicentino", explica.


Além de remeter à fundação da primeira vila do País (com personagens históricos, como Martim Afonso, João Ramalho, Tibiriçá e a Índia Bartira) o espetáculo destacará os bons frutos gerados em São Vicente ou que tenham relação com a Cidade. 


"Contaremos, por exemplo, a história do Padre André de Soveral, nascido em São Vicente e que foi martirizado no Rio Grande do Norte. Este ano, o religioso foi canonizado pela Igreja Católica, tornando-se o primeiro santo da nossa Região. A partir dessa história, resgataremos vários bons frutos da Cidade", comenta.
 

No elenco, novidades e retornos

Desde seu resgate, em 1998, o elenco da Encenação foi composto por diversos atores consagrados, como Ney Latorraca, Jonas Mello, Oscar Magrini, Nuno Leal Maia e Humberto Martins, entre diversos outros. 


Este ano, o espetáculo terá artistas com grande apelo popular, como André Coelho (o Bombeiro do programa "Eliana"), que interpretará martim Afonso; Iris stefanelli (Ana Pimentel); Thammy Miranda (filho de Gretchen), que será um  soldado holandês; Felipe Simas (Padre André de Soveral), Rick Moreno (João Ramalho), e Jairo Martins (Indio Tibiriça). 


Destaque para Marisol Dias, que volta a interpretar a Ilha Bartira. Seu talento foi revelado após vencer um concurso -na época, trabalhava com frentista. O espetáculo deste ano também promove o retorno de outra atriz que viveu Bartira. Hoje advogada e publicitária, Suzana Moraes, que interpretou a índia na primeira Encenação da Vila de São Vicente, 36 anos atrás, encarnará outra índia: Potira.

 

Ingressos a preços populares

Os ingressos para o espetáculo estão sendo vendidos em quatro pontos: Prefeitura Municipal (segunda à sexta, das 9h às 17h), Subprefeitura (segunda à sexta, das 9h às 17h), Posto de Informações Turísticas (PIT) Gonzaguinha / Praça Tom Jobim (segunda a domingo 9h às 20h) e Shopping Brisamar, em frente a Ri-happy (segunda a domingo, das 10h às 22h).


A arquibancada com capacidade para até 5 mil lugares foi dividida em três setores: Índia Bartira (central) terá o custo de R$ 5. Já os setores Tibiriçá e João Ramalho (laterais), R$ 2. Os camarotes Martim Afonso e Ana Pimentel estarão destinados a apoiadores e patrocinadores do evento. Todo o dinheiro arrecadado será revertido para o Fundo Social de Solidariedade de São Vicente.

 

“Encenação não para de crescer”, diz Márcio França

Hoje vice-governador do Estado, Márcio França afirma que colocou seu pragmatismo em campo para viabilizar uma decisão emocional e consagrar o sucesso da Encenação de São Vicente. Para ele, a apresentação traz resultados positivos para toda a região.
 

Quando era prefeito de São Vicente, o senhor se empenhou muito para retomar a realização do espetáculo. O quanto teve de emocional e o quanto teve de pragmático nesta decisão?
Márcio França-
A Encenação da Fundação da Vila de São Vicente representou uma grande oportunidade para elevar a autoestima da população da Cidade. Além das obras de infraestrutura e dos programas sociais, percebi que faltava valorizar o ponto mais importante da história de São Vicente, que foi ter sido a primeira cidade oficialmente fundada no Brasil. Vi no espetáculo a oportunidade de divulgar a Cidade para o Brasil e o mundo e ainda fazer a população sentir orgulho de morar na Cidade onde nasceu o Brasil e também a democracia no Novo Mundo, pois foi em São Vicente que aconteceu a primeira eleição nas Américas. Resolvi então colocar meu pragmatismo em campo para viabilizar uma decisão emocional, baseada no imenso amor que sinto por São Vicente.  


  
Houve muita resistência? 
França-
Tudo de grandioso que você pretende fazer na vida terá que vencer resistências. Imagina transformar em noturno um espetáculo que acontecia apenas uma vez só e durante o dia. A Encenação passou a ter sete noites seguidas e a reunir mais de mil atores do povo. Ou seja, não faltaram os céticos que acharam que não daria certo. Mas todos, com o tempo, me derem razão e se tornaram fãs do atual modelo da Encenação. Outro ponto foi chamar atores famosos da televisão, o que acabou trazendo mais mídia, mais divulgação para São Vicente e toda a Baixada Santista. Os hotéis e restaurantes tiveram mais movimento. A economia regional saiu ganhando e novos empregos foram criados.

 

O senhor acha que todo o potencial do espetáculo, em termos de mobilização da comunidade e fomento da cultura e do turismo, foi atingido?
França-
A Encenação não para de crescer. A cada ano ela se supera. Certamente surgirão novas ideias e vamos apoiá-las.

 

O senhor vai assumir o Governo do Estado em poucos meses. No cargo, pensa em alguma ação especificamente para beneficiar o espetáculo, que é anual?
França-
Acredito que o espetáculo tem potencial para ter uma versão permanente para turistas num tamanho menor. Ou seja, os turistas que vierem durante todo o ano a São Vicente teriam a oportunidade de assistir como nasceu a Primeira Cidade do Brasil. Mas esta proposta precisa ser melhor estudada pela comunidade de artistas da Cidade. É uma tarefa e um desafio para todos e certamente terei prazer em apoiar.
 

Prefeito aposta na divulgação
O atual prefeito de São Vicente, Pedro Gouvêa, acredita que a tendência é o espetáculo atrair espectadores de fora da região, a cada ano que passa. “A encenação é um evento regional. As pessoas da Baixada Santista se deslocam para assisti-la, mas o número de turistas vem aumentando", explica. 


Segundo ele, a encenação atrai principalmente o público familiar. Gouvêa acrescenta que vem sendo desenvolvido um intenso trabalho de divulgação do espetáculo. 


"No início da temporada de cruzeiros, uma equipe da Secretaria de Turismo foi ao terminal de navios de passageiros do porto com estagiários personalizados de Martim Afonso e Ana Pimentel, convidando os turistas a conhecer São Vicente e assistir o espetáculo", exemplifica.