Colunistas | 08/11/2018

Mudanças drásticas

FOTO: AMC

Profissionais das TVs Gazeta e Band foram atingidos nos últimos dias por uma onda de demissões. Mas por razões diferentes.

 

Na Gazeta, 70 funcionários foram demitidos, sendo 25 do departamento de jornalismo. Com isso, acabaram extintos o bom telejornal noturno “Edição das Dez” e os boletins durante a programação. Entre os dispensados estão os apresentadores Rodolfo Gamberini, Joseval Peixoto e Stella Gontijo.

 

A Fundação Cásper Líbero, mantenedora do canal, culpa a crise econômica pela leva de demissões. “Esta reestruturação tem foco prioritário na TV Gazeta, devido à situação macroeconômica cujos efeitos têm atingido continuamente o setor de comunicações, com uma forte retração no mercado publicitário”, explica um comunicado divulgado pela emissora.

 

Disney – Já na Band, a faixa matutina sofreu mudanças. Os programas “Cozinha do Bork” e “Superpoderosas” deram adeus e suas equipes foram desfeitas. O primeiro ainda seguirá por um tempo com reprises, enquanto o segundo já deixou a grade.

 

O “Superpoderosas”, um projeto comandado por Ana Paula Padrão (que continua contratada) e Natália Leite, ficou apenas sete meses no ar - a audiência raramente chegou a um ponto no ibope.

 

O horário da atração é agora ocupado por desenhos animados como Beyblade, B-Daman e Super Onze – Inazuma Eleven.

 

Na verdade, a opção pelas animações tem a ver com a intenção da Band de firmar um contrato com a Disney, que teve seu acordo com o SBT rompido em agosto. Dizem que o desespero para acertar o negócio é tamanho que a direção da rede estaria oferecendo horários na manhã, tarde e noite! 

 

Despedida – Cuidado que contém spoiler!

 

Pois tivemos no domingo a despedida de Rick Grimes (Andrew Lincoln) em “The Walking Dead”. Deve ser um caso inédito: uma série que continua após a saída de seu protagonista.

 

Na verdade, o próprio ator pediu para sair, cansado após oito temporadas. Infelizmente a série – da qual fui telespectador assíduo – perdeu o fôlego e tem se arrastado assim como os zumbis que ela mostra.

 

Agora, a saída de Rick é vista como uma forma de dar novo fôlego à trama, com novos personagens assumindo o protagonismo. Eu já acho que poderiam ter encontrado uma forma de terminar a série antes, ao invés de esticá-la – um mal que atinge muitos seriados.


Leia também

Colunistas | 15/11/2018
Colunistas | 01/11/2018
Colunistas | 25/10/2018