Turismo/Destinos no Exterior | 22/12/2018

Os encantadores mercados de Natal europeus

DA REDAÇÃO
Fotos: iStock

Os europeus comemoram o Natal em animados mercados de rua desde os tempos da Idade Média. Esta é uma época de muito frio e neve no Velho Continente, deixando ainda mais encantadores e mágicos os cenários natalinos. Ao longo dos séculos eles se espalharam pela Alemanha, Áustria, Suíça e região francesa da Alsácia, onde ficam os mercados mais charmosos e mais visitados.

 

Tradição é forte na Alemanha

Berlim - São mais de 60 mercados espalhados pela cidade, o maior é o da Gendarmenmarkt. Algumas das tendas são comandadas por chefes renomados, que fazem versões mais simples dos pratos de seus restaurantes.  Bem menor, o mercado de Spandau, pequeno bairro histórico, é o mais antigo da cidade e tem presépio com animais de fazenda que faz a alegria das crianças. 

 

Munique - No centro de Marienplatz, onde as barracas se espalham em uma área de mais de 20 mil m², um pinheiro natural adornado por 3 mil pequenas lâmpadas ilumina a praça. A cidade acolhe também mercados menores, como o Mittelaltermarkt, na Praça Wittelsbacher, com tochas iluminando os caminhos, e o pequenino Rindermarkt, na Sternenplatzl, com estrelas nas árvores.

 

Colônia - Na romântica Colônia, um trenzinho percorre os quatro principais bazares natalinos. O mercado principal fica aos pés da Catedral de Colônia, marco da arquitetura gótica. Outro fica às margens do Reno e tem tendas decoradas como os barcos da região. Por ali, os salsichões e as batatas dão lugar às especialidades à base de peixe. 

 

Nuremberg - A cidade organiza um dos maiores e mais conhecidos mercados de Natal do país, que data do século XVII. As barraquinhas se espalham pelo centro histórico. Pequenos soldadinhos quebra-nozes e lebkuchens (biscoitos de gengibre que ali ganham adição de marzipã) são dois tradicionais suvenires.

 

Dresden – Na cidade, cuidadosamente reerguida depois de ser destruída por bombardeios na Segunda Guerra Mundial, fica o bazar natalino mais antigo da Alemanha, registrado pela primeira vez em 1434. O maior símbolo local é um bolo chamado striezel, feito com frutas secas e marzipã. 

 

Frankfurt - O mercado de Natal existe desde 1393. As tendas são armadas ao redor da Praça Römerberg e da Igreja de São Nicolau, além de algumas áreas nas imediações. 


Baden-Baden - A feira de Natal desta pequena cidade alemã é rodeada pela Floresta Negra e conta com diversos programas culturais, como apresentação de corais.


Stuttgart - A cidade oferece aos visitantes apresentações diárias de orquestras e corais. As tendas se concentram nas ruas de paralelepípedo, entre as praças Marktplatz e Schlossplatz, e produtos da Floresta Negra são as especialidades regionais, como pantufas de feltro e o licor de frutas. 

 

Esslingen -  Só 30 minutos de trem separam Stuttgart da pequenina Esslingen, que na Idade Média era parte de uma importante rota comercial. Entremeadas por canais, as ruas do Centro alinham casas em estilo enxaimel que reiteram o clima natalino. Os produtos à venda remetem à época medieval: sabonetes naturais, jogos de tabuleiro, amêndoas caramelizadas e temperadas com especiarias.

 

OUTROS BAZARES FAMOSOS

Viena, Áustria - O mais antigo bazar do gênero, o Krippenmarkt, de Viena, começou em 1298. Assim como o mercado da Residenzplatz, em Salzburgo, o destino é uma das referências em eventos natalinos na Europa e também organiza festivais de corais e grupos folclóricos.

 

Estrasburgo, França - Um dos maiores e mais famosos da Europa, o mercado de Estrasburgo na região da Alsacia, teve sua primeira edição em 1.570. Para a ocasião, a cidade se ilumina para as festas e o ar é invadido pelo aroma de canela e especiarias. O som dos sinos e os corais com crianças realizados pela igreja dão um toque mais do que especial à experiência na cidade, conhecida como "a capital do Natal". 


Praga, República Tcheca – A capital tcheca realiza diversos mercados de Natal. O maior deles acontece na Praça da Cidade Velha, que recebe um imponente pinheiro enfeitado e dezenas de barracas, que vendem artesanatos em madeira (incluindo as clássicas marionetes tchecas), cristais e palha, além de guloseimas. Outro que merece ser visitado fica na Praça Venceslau, no coração do centro histórico.


Copenhagen, Dinamarca - Entre os vários mercados de Natal da cidade, o mais famoso fica dentro do Tivoli Gardens, o segundo mais antigo parque temático do mundo, que nesta época é decorado com centenas de pinheiros de Natal e milhares de luzes. Uma das maiores atrações é o lago congelado transformado em pista de patinação no gelo. 


Madri, Espanha - A Plaza Mayor na capital espanhola abriga desde meados do século XIX um dos mais tradicionais mercados natalinos do país. O presépio montado na Casa de la Panderia é um dos destaques. 
Helsinque, Finlândia - Na gelada Finlândia, a neve e o frio ajudam a compor a mística do natal escandinavo, que se soma ao mito do Papai Noel e fazem do destino um dos mais encantadores da Europa nesta época do ano. A Rua Aleksanterinkatu, na capital Helsinque, é a via “natalina oficial” do país. 

 

Zurique, Suíça - O Christkindlimarkt, maior mercado indoor da Europa, acontece no saguão da principal estação ferroviária e tem 150 barraquinhas e um pinheiro de onde pendem milhares de cristais cintilantes. Nas paredes do prédio de 1847 são feitas projeções de luzes e cenas natalinas.

 

Basileia, Suíça - Em meio às baixas temperaturas, o mercado de Münsterplatz é um dos melhores lugares para aquecer o estômago com delícias como os raclettes, chocolates e o biscoito original da cidade Basler Läckerli - feito a base de mel, amêndoas, avelã e kirsch. Para as crianças, uma "floresta de contos de fada" é organizada para os pequenos poderem criar suas próprias velas e decorar gingerbreads.

 

Amsterdã, Holanda – Um agitado mercado de Natal é montado nesta época na Praça Museumplein. O espelho-d’água em frente ao grandioso Rijksmuseum se transforma em pista de patinação e é cercado por casinhas com presentes e guloseimas típicas. Mas o pinheiro de Natal fica em outro lugar, na Praça Dam. 

 

Centro de Portugal - A pouco mais de uma hora da cidade do Porto está Viseu, cidade histórica que todo ano conta com um tradicional mercado de Natal. Distante 110 km dali está Sabugal, conhecida por seu presépio natural, construído com elementos recolhidos da natureza, como troncos de castanheiras, heras, musgos, entre outros. A menos de 100 km de Sabugal está Cabeça, uma aldeia em plena Serra da Estrela. Lá, a decoração de Natal também é ecológica, com todos os materiais naturais, como a típica lã da Serra da Estrela, e a iluminação feita com luzes de LED. Próximo a Coimbra está a vila de Penela, onde uma das atrações é um presépio animado com 150 figuras em madeira. Óbidos fecha o roteiro com a Casa do Pai Noel, espetáculos temáticos de música, teatro e até marionetes, entre outras atrações.


Leia também