Cotidiano/Mundo Pet | 27/12/2018

Como proteger os cães do barulho dos fogos de artifício?

Para os cães, o Réveillon é sinônimo de estresse, por conta dos fogos de artifícios, que são utilizados nas festas. Em Santos, a legislação proíbe o uso de fogos com barulho, mas, como se trata de uma lei de difícil fiscalização, não será raro ouvir bombas na noite do dia 31.

 

As regras municipais foram estabelecidas para proteger os animais, principalmente os cães, que sofrem muito com o som estridente desses artifícios. Por isso, é necessário investir em medidas que auxiliem os pets a lidarem com o problema. 

 

Não deixe o animal sozinho

É comum que o cão fique agitado. Alguns podem correr pela casa, outros podem tentar se esconder em locais perigosos. O ideal é que o animal não fique sozinho, pois ele pode se machucar ou até mesmo tentar fugir por conta do pânico. É indicado que o tutor deixe o cão em quarto preparado e aconchegante  e fique junto ao pet. 

 

Algodão no ouvido

Abafar o som é uma estratégia que pode auxiliar a diminuir o estresse do animal. A medida é simples, basta enrolar um chumaço de algodão e colocar no ouvido do pet. O item deve ficar firme para não cair da orelha durante o momento de agitação, porém é preciso tomar cuidado ao introduzir o algodão para não machucar o animal.

 

Prepare o ambiente

Para segurança do pet, prepare um quarto com os acessórios, brinquedos preferidos e comidas/petiscos que ele goste. Mantenha as janelas e portas fechadas (para abafar o barulho) e torne o momento agradável, oferendo o petisco preferido e brincando com ele. Como muitos animais se escondem por conta do barulho e podem acabar buscando abrigo em locais perigosos, a melhor saída é criar um refúgio em um ambiente seguro.


Leia também