Estilo/Casa e Decoração | 02/02/2019

Tire suas dúvidas sobre o piso vinílico

O piso vinílico tem vantagens que vão desde a instalação prática ao conforto acústico e beleza. Por estes motivos, ele é uma das principais alternativas ao tradicional piso frio. Porém, é importante conhecer as especificidades deste modelo de piso para garantir que tudo corra bem, da compra à finalização. Com a ajuda da Tarkett, empresa líder no segmento, criamos um guia para esclarecer as dúvidas mais frequentes de quem pretende reformar o apartamento e quer apostar no piso vinílico. Confira:

 

O que é?
Muitos chamam o piso vinílico de emborrachado, mas ele não tem nada de borracha. O vinílico é composto por PVC, cargas minerais, plastificantes, pigmentos e aditivos, podendo ser homogêneo (possui uma massa única em uma ou mais camadas) ou heterogêneo (camadas diferentes entre si). Ele também não tem nada a ver com o laminado, que é um piso composto por fibras de madeira, papel e outros materiais.

 

Formatos disponíveis
Existem opções modulares, compostas por réguas e placas, ou monolíticas em mantas, com diferentes dimensões, estampas e cores. As placas e réguas são aplicadas com adesivo e possuem juntas secas, mas há a opção de vinílicos com sistema de encaixe, conhecidos como 'clique'.

 

Onde comprar?
Os pisos são normalmente vendidos por metro quadrado e os fabricantes não costumam oferecer a instalação. Ao comprar, verifique se as características do piso, como a espessura e a classificação de uso, são compatíveis com a rotina do espaço desejado. Outra dica é escolher a cor com base na amostra física do produto, pois imagens digitalizadas ou impressas podem trazer variações de tons.

 

Onde instalar?
Após aguardar o período de aclimatação do produto ao ambiente, geralmente de 24h, o vinílico pode ser instalado por profissionais especializados. A base deve estar limpa, nivelada, seca, curada e impermeabilizada, se necessário. Ele pode ser aplicado sobre cimento, lajes de concreto, cerâmica e porcelanato, mármores e granitos polidos. Evite instalações sobre ardósia comum, cimento queimado, madeira, tacos, laminados, parquets, cerâmicas desniveladas, com placas soltas e/ou juntas maiores que cinco milímetros. Neste caso, é preciso remover e refazer o contrapiso antes. Nunca instale em áreas externas ou abertas.

 

Ao contrário do que ocorre na instalação de pisos laminados 'clicados', os vinílicos com sistema de encaixe não precisam de um espaço entre o piso e a parede para dilatação.

 

Limpeza
Os vinílicos colados podem ser lavados, mas não podem ficar com água empoçada, o que vai causar o descolamento das peças ao longo do tempo. Após a instalação de pisos colados, é preciso aguardar ao menos sete dias antes de lavá-lo, pois este é o tempo de cura do adesivo.

 

Durabilidade
A durabilidade de qualquer tipo de piso está associada às boas práticas e hábitos de instalação, uso e manutenção. É importante saber qual a garantia da marca contra defeitos de fabricação e quais as orientações básicas de limpeza e conservação. Para evitar danos à superfície, evite arrastar móveis pesados e acrescente feltro aos pés de mesas e cadeiras.


Leia também