Cotidiano/Saúde | 25/05/2019

Motociclistas jovens são maioria de vítimas no trânsito

Em 2018, 83% das vítimas de acidente de trânsito atendidas pelo Centro de Reabilitação Lucy Montoro de Santos eram motociclistas. E, destes, a esmagadora maioria (85%) é de homens, na faixa dos 30 anos. Desse grupo, 50% das vítimas sofreram traumatismo craniano, 33% amputação e 17% tetraplegia. O diretor e médico fisiatra da unidade, Celso Vilella Matos, destaca que os acidentados passam por um longo processo de reabilitação e podem ter sequelas para a vida toda. “As consequências não são apenas para o acidentado. Muitas vezes, a deficiência severa pede que alguém da família se dedique à vítima por tempo integral”, completa.

 

Reabilitação de pacientes de toda a Baixada Santista

A unidade Rede Lucy Montoro de Santos atende pacientes dos nove municípios da Baixada Santista (Santos, Cubatão, Guarujá, Bertioga, São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe): casos de lesões medulares, amputações e má-formação, lesões encefálicas do adulto (LEA), traumatismo craniano e acidente vascular encefálico e paralisia cerebral. Os interessados em receber tratamento devem acessar o site lucymontorosantos.org.br, preencher o formulário e entregá-lo pessoalmente na unidade (Rua Alexandre Martins, 72, Aparecida, Santos, ou enviar para o e-mail regulacao.imrea@hc.fm.usp.br. 

 

Foto: Guilherme Batista
 


Leia também