Turismo/Turismo na Baixada | 10/07/2019

15 dicas culturais que mostram Santos muito além das praias

Sol, praia, tempo bom e férias é um cenário perfeito para curtir as belezas naturais de Santos. Mas além disso, a Cidade oferece ao seu visitante uma vasta lista de opções culturais que vão muito além da orla. Entre museus e galerias de arte, que são boas dicas para passeios sob qualquer clima, ainda ajudam a contar um pouco mais sobre o Município, a cultura caiçara e a rica história do Brasil. 

 

1. Casa do Trem Bélico


Foto: Susan Hortas/arquivo/PMS

 

Única edificação colonial-militar do gênero no País, a Casa do Trem Bélico é o mais antigo prédio público da Cidade. Foi construída entre 1640 e 1656 para ser depósito de munições, armas e equipamentos para proteção da então Vila de Santos contra ataques de índios e piratas. Funciona de terça a domingo, das 11h às 17h, e a entrada é franca. Endereço: Rua Tiro Onze, 9, Centro Histórico. Informações:  (13) 3299-5471. 

 

2. Engenho dos Erasmos


Foto: Marcelo Martins/arquivo/PMS

 

Considerado um dos sítios arqueológicos mais importantes do País, o São Jorge dos Erasmos foi o primeiro engenho de cana-de-açúcar do Brasil, segundo Frei Gaspar de Madre de Deus e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Construído em 1534 no sopé do Morro da Caneleira, em estilo açoriano, identifica o arquipélago onde os portugueses desenvolveram a indústria açucareira. É, também, o único engenho cujas ruínas se encontram preservadas no Brasil. Visitas gratuitas de terça a domingo, das 9h às 16h, com agendamento. Rua Alan Cíber Pinto, 96, Vila São Jorge. Informações:  (13) 3229-2703. 

 

3. Galerias
O complexo artístico Centro Cultural Patrícia Galvão possui três galerias de arte com exposições realizadas ao longo do ano: Braz Cubas, Patrícia Galvão e VIP. Todas ficam na Avenida Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias, e abrem de segunda a sexta, das 10h às 18h. Informações:  (13) 3226-8000. 

 

Outra opção é a Galeria de Artes Nelson Penteado de Andrade, inaugurada em 1989. Está instalada no saguão do prédio da Prodesan e abriga importantes exposições da Cidade. O endereço é Praça dos Expedicionários, 10, Gonzaga. Aberta de segunda a sexta, das 8h às 18h. 

 

4. Linha Turística do Bonde

Um passeio pela linha turística do bonde permite conhecer 40 pontos de interesse histórico e cultural. Começa na Estação do Valongo, um prédio de 1867, da primeira ferrovia paulista -, e percorre o Centro Histórico em cerca de 40 minutos. São veículos originais, procedentes da Escócia, Portugal e Itália, que garantem a Santos o primeiro Museu Vivo Internacional de Bondes da América Latina. Os motorneiros e condutores vestem réplicas do uniforme original da época em que os bondes eram o principal meio de transporte na Cidade. Ingressos a R$ 7. Saídas: Largo Marquês de Alegre, 2, Valongo. Disk Tour: 0800-173887. 

 

5. Memorial das Conquistas do Santos FC


Foto: Marcelo Martins/PMS

 

Quem quiser conhecer boa parte das proezas do Santos Futebol Clube pode conferir no espaço de 380m² um pouco mais sobre o time considerado uma verdadeira fábrica de craques. O Memorial das Conquistas fica na Vila Belmiro, bairro do Estádio Urbano Caldeira, a casa do Peixe. Instalado no térreo do estádio desde 17 de novembro de 2003, apresenta momentos eternizados por ídolos de todos os tempos, alguns com espaços únicos como Pelé e Neymar, além de 600 troféus, fotos, vídeos, prêmios, flâmulas e exposições temporárias. Ingressos a R$ 20. O endereço é Rua Princesa Isabel, 77, Vila Belmiro. Informações: (13) 3257-4099/3225-7989. De março a novembro, abre de terça a domingo. 

 

6. Museu de Arte Sacra


Foto: Raimundo Rosa/arquivo/PMS

 

O complexo arquitetônico beneditino, composto pela Igreja de Nossa Senhora do Desterro e o antigo Mosteiro de São Bento, é hoje o Museu de Arte Sacra de Santos. Foi inaugurado em 11 de julho de 1981, por iniciativa do então bispo diocesano dom David Picão, e reúne mais de 600 peças sacras e religiosas do século 16 ao 20, entre esculturas, pinturas, objetos litúrgicos e indumentárias. Lá está a imagem mais antiga do Brasil com autor conhecido: a de Nossa Senhora da Conceição, datada de 1560, de João Gonçalo Fernandes. Rua Santa Joana D’Arc, nº 795 (sopé do Morro São Bento), acesso ao estacionamento pela Rua Visconde do Embaré. Abre de terça a domingo, das 10h às 17h. Ingressos a R$ 5. 

 

7. Museu do Café


Foto: Fabrizio Rodrigues

 

Muito mais do que um local turístico, o prédio de estilo eclético, de 6 mil m² e mais de 200 portas e janelas, reúne tradição, arquitetura, história, sabores e aromas. Foi inaugurado em 1998 e exalta o principal produto brasileiro de exportação no final do século 19. O Museu do Café tem exposições permanente e temporárias, obras de arte, mobiliário de época, loja temática e cafeteria que serve os melhores grãos de café – e até o mais caro e raro do País. Rua XV de Novembro, 95, Centro Histórico. Informações: (13) 3213-1750. Abre de terça a sábado, das 9h às 17h; domingo, das 10h às 17h. Cafeteria: segunda a sábado, das 8h às 18h; domingos, das 10h às 18h. Ingressos a R$ 10 e entrada grátis aos sábados.

 

8. Museu da Imagem e do Som (Miss)


Foto: Francisco Arrais/arquivo/PMS

 

Criado em 1996, o Museu da Imagem e do Som de Santos (Miss) abriga peças raras e um extenso acervo de áudio e vídeo, estúdio de gravação digital, auditório e sala de projeções. Há ainda um acervo permanente com mais de 200 objetos como máquinas fotográficas, câmeras filmadoras, projetores e equipamentos de som, uma discoteca com mais de seis mil vinis e catálogo de filmes e obras audiovisuais com três mil títulos. A Sala de Projeção Chico Botelho conta com sistema de som e vídeo digital e poltronas confortáveis para as sessões. Fica no piso térreo do Centro de Cultura Patrícia Galvão. Avenida Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias. Tel.: (13) 3226-8019. Entrada gratuita.

 

9. Museu De Vaney


Foto: Marcelo Martins/arquivo/PMS

 

O local foi criado para preservar a história esportiva de Santos - considerado desde 1955 o município mais esportivo do Brasil. O Centro de Memória Esportiva De Vaney reúne mais de 500 troféus, conquistados a partir de 1939. Há ainda acervos fotográficos e pessoais com mais de mil imagens, biblioteca e hemeroteca esportivas, com matérias jornalísticas ordenadas por assuntos e modalidades. E ainda: registros de atletas veteranos, CDs e DVDs, material para pesquisa, depoimentos, auditório para palestras e pequenos eventos. Praça Engenheiro José Rebouças s/nº, Ponta da Praia. Abre de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Informações: (13) 3269-8090/1. Entrada gratuita. 

 

10. Museu do Mar


Foto: Francisco Arrais/arquivo/PMS

 

A maior coleção de tubarões taxidermizados do País pode ser encontrada no espaço, que concentra vários exemplos da biologia marinha da América Latina. Sem contar o embrião de um exemplar com duas cabeças e dentes fossilizados de um megalodonte, animal pré-histórico, extinto há 30 milhões de anos. Expõe também um tubarão-baleia, um peixe-lua, o maior peixe ósseo do mundo, aves marinhas e conchas com mais de 100 quilos. O endereço é Rua República do Equador, 81, Ponta da Praia. Informações: (13) 3261-4808. Ingressos: R$ 25. Abre de quarta a segunda, das 9h às 18h. Em julho, aberto todos os dias. 

 

11. Museu Pelé


Foto: Raimundo Rosa/arquivo/PMS

 

Instalado nos antigos Casarões do Valongo (reconstruídos), o Museu Pelé apresenta a incrível trajetória de Edson Arantes do Nascimento, o Rei do Futebol. No local, estão expostos documentos, camisas, chuteiras, bolas, condecorações e troféus, entre muitos outros itens do acervo pessoal do 'Atleta do século 20'. Nos 4.134m² do museu, o público também aprecia áudios, filmes, fotos e textos sobre a história de Pelé. Fica no Largo Marquês de Monte Alegre, 1, Valongo. Abre de terça a domingo, das 10h às 18h (bilheteria fecha às 17h). Ingressos: R$ 10, de terça a sábado. Aos domingos, R$ 5,00 para todos os visitantes.

 

12. Museu de Pesca


Foto: Susan Hortas/Arquivo/PMS

 

Instalado em um casarão de 1908, o Museu de Pesca é uma das principais atrações turísticas de Santos e integra o patrimônio histórico-cultural de toda a região. De estilo eclético, o prédio tem um importante acervo do ambiente aquático: um esqueleto de baleia com 23 metros de comprimento, lulas gigantes, Sala da Praia, Ala Lúdica, uma baleeira de 1930, animais taxidermizados e uma grande coleção de areias de praias do Brasil e do mundo. Avenida Bartolomeu de Gusmão, 192, Ponta da Praia. Informações: (13) 3261-5260 e 3261-5995. Aberto de quarta a domingo, das 10h às 18h. Ingressos a R$ 5. 

 

13. Museu do Porto


Foto: Francisco Arrais/arquivo/PMS

 

Instalado em um casarão de estilo vitoriano de 1902, o Museu do Porto o museu foi inaugurado em 1989, com documentos, peças históricas, biblioteca e equipamentos utilizados na construção dos primeiros metros de cais. Telefones antigos, máquinas de escrever, aparelhos oftalmológicos e lanternas de navios também fazem parte do acervo. Avenida Rodrigues Alves s/nº, Macuco. Informações: (13) 3202-6565. De segunda a sexta, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Entrada gratuita. 

 

14. Pantheon dos Andradas


Foto: Francisco Arrais/arquivo/PMS

 

Jazigo das cinzas de José Bonifácio de Andrada e Silva, o Patriarca da Independência, e de seus irmãos Antonio Carlos, Martim Francisco e padre Patrício Manuel, o Pantheon dos  Andradas foi inaugurado em 7 de setembro de 1923. O local ocupa o espaço da antiga portaria do Convento do Carmo e conta com monumento projetado pelo escultor Rodolfo Bernardelli, feito na Itália. Fica na Praça Barão do Rio Branco, 16 - anexo, Centro Histórico (13) 3221-8595. Abre de terça a domingo, das 11h à 17h. Entrada gratuita. 

 

15. Pinacoteca Benedicto Calixto


Foto: Marcelo Martins/arquivo/PMS

 

Um belo casarão de estilo neoclássico do início do século 20 abriga a Pinacoteca Benedicto Calixto. Tem happy hour musical, cursos e eventos variados para crianças e adultos, sobretudo aos fins de semana. A casa é a última da orla santista com características da época dos barões do café. Serviu de residência familiar, asilo de idosos, pensionato de moças e até cortiço, antes de ser declarada de utilidade pública, em 1979. No térreo estão biblioteca de livros de arte e exposição permanente de obras de Calixto, considerado um dos maiores expoentes da pintura brasileira do início do século 20. O andar superior funciona como galeria de mostras temporárias. Entrada gratuita. Abre de terça a domingo, das 9 às 18h. Avenida Bartolomeu de Gusmão nº 15, Boqueirão. Informações: (13) 3288-2260.

 

Foto: Francisco Arrais/PMS???????


Leia também