Notícias/Local | 15/07/2019

Campanha do Agasalho arrecada 20 mil itens em Santos

Vinte mil itens arrecadados, o dobro do ano passado, em mais uma carreata da Campanha do Agasalho, que conta com dezenas de voluntários e integrantes de instituições sociais. Iniciada nas primeiras horas da manhã do sábado (13), a ação percorreu várias ruas e avenidas da Cidade, convidando a população a doar casacos, calças, blusas e cobertores.

 

A iniciativa atende grande parte da população que quer doar, mas ainda não teve tempo de ir até um dos pontos de coleta para deixar as contribuições.

 

Um caminhão de som convidava a população a participar. Palhaços, personagens infantis, voluntários do Fundo Social de Solidariedade (FSS), da Cruz Vermelha, dos escoteiros e de um motoclube passaram de porta em porta transbordando alegria e boas energias.

 

“Estava fazendo o almoço e, quando ouvi a Carreata, peguei o que vi pela frente e desci correndo. Se eu posso ajudar, por que não doaria?", disse a dona de casa Roseli França, 67 anos, moradora do Boqueirão.

 

O 11° Grupo de Escoteiros do Mar Carmo participou com mais de 40 crianças na arrecadação. A chefe dos “lobinhos” (como são conhecidos os escoteiros mirins), Silvia Helena Gradwool, explicou que a solidariedade faz parte das práticas do escotismo. "Eles precisam cumprir etapas para avançar dentro do movimento e a prática de boa ação à comunidade é uma delas. A campanha é uma ótima oportunidade para praticarem a solidariedade".

 

Sebbá Bordon, presidente do motoclube Estradeiros da Liberdade, disse estar feliz em poder contribuir do seu jeito. "Nós vamos de moto na frente do caminhão de som, buzinamos e chamamos a população a participar. Esta é a hora certa de doar. Estamos em dias muito frios e centenas de pessoas precisam de agasalhos e cobertores".

Abrangendo os nove municípios da Baixada Santista, a Campanha Metropolitana do Agasalho está na 14ª edição e, com o slogan “Roupa boa, a gente doa”, a iniciativa segue até 7 de agosto. Só em Santos são mais de 60 postos de arrecadação. Ano passado, mais de 400 mil peças em bom estado foram arrecadadas e distribuídas nas entidades assistenciais da região.


Leia também