Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Cultura/Exposições | 19/09/2019

Projeto MIS Itinerante traz exposição 'Passagens da inocência' a Santos

Com fotografias feitas pela artista Giulia Paulinelli, que discutem a banalização do corpo e da nudez, a exposição ‘Passagens da inocência’ chega ao Museu da Imagem e do Som de Santos – Miss nesta sexta-feira (20).

 

Com abertura marcada às 19h, a mostra faz parte do projeto MIS Itinerante em parceria com o Sistema Estadual de Museus (Sisem-SP), instituições ligadas à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e integra o Nova Fotografia, iniciativa do Museu da Imagem e do Som de SP.

 

A artista apresenta figuras humanas nuas, sem definir símbolos que imponham uma ideia ou pensamento. A proposta é que o observador seja confrontado com indícios e nada mais. As obras apresentam uma nudez que não se liga a questões de pudor ou moralidade, com um olhar não revelado; indeterminado pelas personagens que dão as costas aos observadores.

 

O conceito da exposição surgiu a partir de um incômodo da fotógrafa com a banalização do corpo e da nudez, que segundo a artista é um assunto muito presente e mal resolvido. “Procuro tirar a segunda pele de pessoas comuns para mostrar um nu inocente, que sim, acredito deva ser mostrado, mas sem exageros, apenas como algo natural.

 

Sem despertar a curiosidade no observador em relação ao nu em si, mas antes no conjunto de mistérios que compõem as cenas”, explica a fotógrafa. A série é composta por 12 imagens captadas em diversos lugares do Brasil. Entre estes locais está uma estação ferroviária em Morretes (PR), um porto no Paraná, uma Caverna em Altinópolis (SP) e uma praia em Angra dos Reis (RJ).

 

Com entrada gratuita, ‘Passagens da inocência’ pode ser conferida até o dia 20 de outubro, de segunda a sexta-feira, das 14h às 20h. O Miss fica no piso térreo do Centro de Cultura Patrícia Galvão (Av. Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias).

 

Foto: Reprodução


Leia também