Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Notícias/Geral | 15/11/2019

Grupo realiza treinamento sobre manuseio de óleo em Santos

O Grupo de Trabalho criado pela Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) que monitora a mancha de óleo no litoral brasileiro reuniu-se na quinta-feira (14), no orquidário de Santos, com representantes dos nove municípios da Baixada Santista. O treinamento foi realizado com base na cartilha da CETESB que define os procedimentos para a limpeza de ambientes costeiros contaminados por óleo. 


“Nós temos um canal permanente de diálogo com o Governo Federal. Embora as chances da chegada deste óleo sejam consideradas remotas pelas autoridades competentes, nós entendemos que São Paulo deve estar preparado para proteger nosso ecossistema, caso o cenário mude. Esta capacitação também é válida como uma reciclagem caso ocorra algum incidente no nosso litoral”, destacou o diretor executivo da Fundação Florestal, Rodrigo Levkovicz.


Participaram da reunião representantes da Defesa Civil dos municípios de Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Monguaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente, além de equipes de limpeza, secretários de Meio Ambiente, Ibama, Marinha e do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Condema).


“Talvez essa ocorrência na costa brasileira não venha para cá, mas o mais importante é o treinamento. A região é muito dinâmica e essa integração é fundamental”, completou o secretário de Meio Ambiente de Santos, Marcos Libório.


"Sem o devido conhecimento técnico as pessoas podem confundir matéria orgânica com óleo. Nossa equipe está de prontidão andando e monitorando as praias”, registrou o gerente de Meio Ambiente da Unidade da Bacia de Santos da Petrobras, Marcos Vinicius de Mello.


Durante o encontro, técnicos da CETESB demonstraram os procedimentos para coleta, transporte e descarte correto dos resíduos e destacaram a importância dos equipamentos de proteção.  


“A intervenção deve ser sempre em área seca, nunca dentro da água. É preciso usar equipamentos de proteção individual, evitar o contato com a pele e agir de maneira ordenada e estratégica para não aumentar o dano ambiental”, explicou o técnico do setor de atendimento a emergências da CETESB, Carlos Ferreira Lopes.


Nas próximas semanas, os treinamentos serão ministrados nas cidades de Caraguatatuba e Cananéia.
 


Leia também