Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Estilo/Casa e Decoração | 30/11/2019

Como apostar em tons pastéis na decoração

Os tons pastéis, ou candy colors, estão em alta no décor já faz um tempo. Essas cores delicadas se tornaram populares nos projetos de arquitetura na década de 1960, influenciadas pela sutileza e elegância que a época pedia. Em 2013 voltaram à tona como tendência para os diversos ambientes e nas passarelas. Versáteis, as candy colors compõem muitos projetos por meio de pinturas, acabamentos e acessórios.

 

Essas cores também são perfeitas para quartos de crianças e ambientes leves, que pedem um clima mais romântico ou feminino. Confira dicas para utilizá-las de diferentes maneiras:

Ambientes
Os tons pastéis podem ser aplicados no mobiliário, na pintura e nas peças de decor, como cortinas e almofadas. O arquiteto Renato Andrade explica que a tendência é ideal para quem gosta de cinza, já que a escolha pode ser alinhada com um tom diferente e leve. “Perfeito para trazer energia ao espaço”, completa.

 

A base neutra é sempre um coringa para a decoração, porque a partir dela é possível criar vários estilos e composições. O tom suave aparece sempre como uma boa saída para trazer alegria e leveza ao projeto. 

 

“Gosto muito de trabalhar as candy colors nos detalhes, como em uma poltrona ou mesinha, que vai muito bem com uma sofá neutro, por exemplo”, conta a arquiteta Cristiane Schiavoni. 

Como não errar?
O principal erro ao apostar nos tons pastéis é deixar o ambiente infantilizado, remetendo a um quartinho de bebê, por exemplo. Mas, se a composição for correta, a paleta pode estar em qualquer cômodo.  

 

Sempre que optar pelas candy colors, é interessante estudar o círculo cromático e entender as cores que se complementam e contrastam. “Com essa consulta é possível seguir por dois caminhos de composição: aproximação ou contraste. É sempre importante trabalhar com cores e elementos que abracem o projeto de decoração, com harmonia e sem exageros”, revela a arquiteta Erika Mello.

 

Fotos: Luis Gomes/ Projetos Andrade & Mello Arquitetura


Leia também