Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Cultura/Exposições | 04/12/2019

Café Árabe é tema de exposição no Museu do Café

A cultura envolvendo o consumo do café árabe por diferentes gerações e povos ao redor do mundo é o tema da exposição ‘Café Árabe, um símbolo de generosidade’, aberta ao público no Museu do Café (R. XV de Novembro, 95, Centro Histórico).

 

Na mostra, os visitantes terão a oportunidade de ouvir depoimentos de libaneses, sírios e palestinos que vieram para o Brasil entre a década de 1970 e os dias atuais, além de conhecer objetos e técnicas utilizados para extrair a bebida.

 

Para a exposição, o Museu do Café de Dubai cedeu cerca de 45 objetos ao Brasil. Entre eles, algumas doações como as dallahs (recipientes para servir o café) e um vaso com areia do deserto. 

 

De acordo com Marcela Rezek, coordenadora técnica do museu, o objetivo da exposição é falar sobre o café como patrimônio cultural. “Criamos uma experiência imersiva para os visitantes, para que eles possam vivenciar os espaços e conhecer os utensílios de preparo históricos e os atuais.” Ela conta que a ideia de realizar a exposição foi resultado de um projeto de pesquisa interna do museu. “Descobrimos que o café árabe foi tombado em 2015 como Patrimônio da Cultural e Imaterial da Humanidade pela Unesco. Com a pesquisa, achamos os inventários de tombamento de Omã, Emirados Árabes, Catar e Arábia Saudita.”

 

A expografia possui elementos visuais e ambientação que fazem referência aos majlis, espaços onde membros de uma comunidade se reúnem para discutir questões locais, políticas, eventos ou receber convidados. Tradicionalmente, o café árabe é servido em áreas como essa, que podem variar de acordo com o país.

 

 A exposição ‘Café Árabe, um símbolo de generosidade’ prossegue até dezembro de 2020, com visitação de terça a sábado, das 9h às 17h, e aos domingos entre 10h e 17h. Os ingressos custam R$ 10, mas estudantes e maiores de 60 anos pagam meia. Aos sábados, a visitação é gratuita. Já a Cafeteria do Museu funciona de segunda a sábado das 9h às 18h, e aos domingos entre 10h e 18h.


Leia também