Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Notícias/Local | 05/12/2019

Alimentos apreendidos no Porto são doados ao Fundo Social de Solidariedade santista

Mais de 8 mil alimentos apreendidos pela Receita Federal no Porto de Santos foram doados ao Fundo Social de Solidariedade. Os produtos já começaram a ser repassados às 120 entidades cadastradas no órgão. Entre os produtos, estão centenas de temperos, vidros de molho de tomate, pacotes de leite em pó, de macarrão, sopas instantâneas, óleos, pasta de feijão, cogumelos e salsichas em conserva. Eles foram apreendidos por problemas de documentação aduaneira e, antes da doação, aprovados pela Vigilância Sanitária.

 

A Associação Beneficente Ágape, que atende cerca de 130 crianças no Bom Retiro, Zona Noroeste, retirou seus alimentos na quarta-feira (4). "Esta doação é de grande valia. Atendemos crianças muito carentes, que precisam muito de ajuda. Geralmente, retiramos roupas e brinquedos, mas alimento é um item sempre muito bem-vindo", explicou Thomaz Almeida Lacerda de Souza, representante da entidade.

 

Marise Harue Hirose Hashimoto, coordenadora da Gota de Leite, afirmou que a doação chegou em boa hora. “Um dos maiores gastos de instituições que ficam com crianças em tempo integral é a alimentação. Atualmente, atendemos 410 crianças, mais 66 funcionários que se alimentam na entidade. Essa doação dá condição de minimizar nossos custos de fim de ano, que são grandes, e oferecer uma comida diferente e de qualidade”.

 

Elisabete Rovai de França, presidente A Casa da Vó Benedita, instituição que atende 150 crianças e auxilia indiretamente 40 famílias, garantiu que irá aproveitar todos os itens doados. "Estou vendo umas comidas diferentes, a gente vai poder inventar uns pratos exóticos para a garotada, vamos usar tudo. Ás vezes as empresas e até as pessoas têm vontade de ajudar, mas não sabem para onde direcionar. Então, fica aqui o exemplo, o Fundo Social pode receber qualquer tipo de doação e certamente irá encaminhar para quem mais precisa".

 

A presidente do órgão, Maria Ignez Barbosa, falou que "O Fundo Social está sempre aberto para receber as doações. Não somente no fim do ano, há necessidade no ano inteiro. Alimentos não perecíveis são muito bem-vindos e têm um destino certo: as entidades beneficentes da nossa Cidade".

 

Foto: Marcelo Martins/PMS


Leia também