Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Colunistas/Vida em Dia | 11/01/2020

Doenças de verão

Jornalista

O calor aumenta e, com ele, alguns problemas de saúde mais comuns no verão, mas que podem ser prevenidos. O especialista Rafael Padovani, de São Paulo, dá algumas dicas de como se prevenir e tratar as doenças que aparecem principalmente nesta época do ano:

 

Otite
Muito tempo submerso na água do mar ou piscina pode resultar em acúmulo de água no canal auditivo. O resultado são dores fortes e infecção, que exigem avaliação médica.

 

Conjuntivite
O cuidado com os olhos na água do mar precisa ser redobrado, principalmente em época de temporada, pois eles podem ser contaminados e resultar em uma conjuntivite bacteriana. Os sintomas são olhos vermelhos, inchados e secreção principalmente ao acordar. Os cuidados ainda incluem o não compartilhamento de toalhas e evitar coçar os olhos ou manter contato com pessoas que já estão com a doença.

 

Insolação
A exposição excessiva aos raios ultravioleta pode resultar em insolação, que provoca febre, tontura, fraqueza e queimaduras. O horário ideal para tomar sol é antes das 10 da manhã e sempre com um protetor solar com um fator maior de 30.

 

Desidratação
Um hábito que deve ser levado em consideração o ano todo é o de tomar bastante água. No verão, com o aumento da transpiração, o consumo de frutas e líquidos é obrigatório para evitar a desidratação. Mal-estar, ressecamento das mucosas e até mesmo ficar bastante tempo sem urinar são alguns dos sinais da doença. O ideal é buscar uma alimentação leve e ficar na sombra sempre que o sol estiver muito forte.

 

Hepatite A 
As águas de praias poluídas podem propagar a Hepatite A, que afeta o fígado, causando sintomas semelhantes aos da gripe e icterícia (coloração amarelada da pele e olhos), além de náuseas, vômitos. A doença pode ser prevenida com vacina.

 

Foto ImageBank


Leia também

Colunistas | 15/02/2020
Colunistas | 15/02/2020