Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Notícias/Porto | 12/02/2020

Arrecadação de ISS no setor portuário cresce mais de 13% em um ano em Guarujá

Porto de Santos comemora 128 anos, neste mês de fevereiro, registrando avanços econômicos

A arrecadação do Imposto Sobre Serviços (ISS) abrange desde a população em simples compras do cotidiano, até grandes empresas que atuam no setor portuário. Os terminais da margem esquerda do Porto de Santos, em Guarujá, são os maiores geradores deste tipo de imposto na Cidade. Para se ter uma ideia, os terminais portuários e retroportuários de Guarujá arrecadaram juntos, em 2019, 13,3% a mais que em 2018. Em números absolutos, as cifras passaram de R$ 84,1 milhões para R$ 95,3 milhões no período.

 

Esse incremento de 13,3% no ISS do setor portuário de Guarujá representou um crescimento expressivo, mais de três vezes acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado o parâmetro oficial da inflação no Brasil, que fechou 2019 em 4,3%.

 

Guarujá possui 10 terminais portuários e outros oito retroportuários em atividade atualmente, além das empresas que prestam serviços relacionados ao setor. Em volume, os terminais portuários são os grandes responsáveis por esse resultado positivo, passando de R$ 82,2 milhões de arrecadação para R$ 91,5 milhões. Porém, chama a atenção o grande crescimento dos terminais retroportuários.

 

Mais que o dobro

Embora não sejam tão representativos na arrecadação geral do Município quanto os gigantes terminais portuários, os terminais retroportuários apresentaram um excelente desempenho em Guarujá na comparação de 2018 com 2019.

 

A arrecadação dos retroportuários cresceu nada mais que 102,5% no período, passando de R$1,8 milhão para R$ 3,8 milhões. Destaque para a Localfrio S/A, que saltou de R$ 123,1 mil para R$ 526,2 mil.

 

Para o diretor de Desenvolvimento Logístico e Portuário da Prefeitura de Guarujá, os terminais retroportuários obtiveram esse resultado surpreendente graças a uma série de fatores que têm contribuído para o desenvolvimento do setor na Cidade.

 

Isso reflete diretamente no crescimento da movimentação de contêineres, por exemplo. Segundo Jairo, o terminal Santos Brasil é um desses casos, que refletiu diretamente no incremento da arrecadação do ISS em Guarujá.

 

“É um resultado expressivo, sem dúvida. Na medida em que a economia nacional vai reagindo, a tendência é que resultados semelhantes se multipliquem na Cidade, até atraindo novos investidores”, analisa o diretor.

 

Foto Hygor Abreu


Leia também