Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Especiais/Datas Comemorativas | 25/12/2019

Jesus para os cristãos

MARCO SANTANA - DA REDAÇÃO

Como diferentes vertentes do Cristianismo consideram Jesus

Apesar de todas terem Jesus como protagonista, as diversas vertentes do Cristianismo possuem diferenças (muitas vezes dramáticas) entre si, resultado de interpretações diferentes da Bíblia. 

 

Catolicismo
A mais antiga, criadas por apóstolos de Jesus, com o estabelecimento de hierarquia, regras, liturgias e preceitos morais bem definidos, como batismo, comunhão, casamento e celibato. O termo “católico” deriva da palavra grega “katholikos”, que significa “universal”, “geral” — representa a crença que as graças de Deus acolhe a todos, e não apenas os convertidos.

 

Ortodoxos
Uma dissidência da Católica ocorrida no século 11, só admite ícones como representações de Cristo e de santos. São várias as diferenças, desde o grau de importância do Espírito Santo à receita do pão da eucaristia, passando por rituais e outros temas como o celibato e o divórcio.
 

Protestantes


Em 1517, Martinho Lutero publicou um obra chamada “95 teses” com uma série de críticas à condução do Cristianismo, como as chamadas indulgências (venda de um lugar no paraíso), e a possibilidade de interpretar a Bíblia — até então, só os padres poderiam traduzir e explicar o livro, que só podia ser publicado em latim.

 

Anglicanos 
Criada em 1534 pelo Rei Henrique VIII, porque queria se divorciar para casar com a amante — o que não era permitido. Com o tempo, a os preceitos da nova religião se aproximaram mais do protestantismo, principalmente do Calvinismo.

 

Metodistas
Uma dissidência da Igreja Anglicana liderada por John Wesley na Inglaterra. Por causa de seus hábitos metódicos de estudo e oração, seus praticantes acabaram sendo denominados de “metodistas”. Possuem definições particulares de conceitos como Livre Arbítrio, Arrependimento e Graça Preventiva. 

 

Batistas
Nesta vertente, apenas os cristãos adultos podem ser batizados, por serem conscientes de seus atos. Mas o ato não é obrigatório para a salvação. Para os batistas, o crente deve escolher por sua própria consciência servir a Deus.

 

Calvinista
Pregam princípios morais mais rígidos. Seu fundador, João Calvino, desenvolveu uma teologia própria, a Doutrina da Predestinação, segundo a qual algumas pessoas já nascem salvas, enquanto outros não — a fé seria o sinal de que o fiel estava predestinado à salvação.

 

Testemunhas de Jeová
Acreditam em Jesus mas não em sua divindade. Adoram exclusivamente a Jeová (Deus). Fazem uma interpretação rigososa da Bíblia e provocam polêmica com algumas posturas, como a proibição de um fiel receber transfusão de sangue.  


Pentecostais 
Um desdobramento do protestantismo, vê a Bíblia como verdade absoluta e baseia-se na crença do nascer de novo, a partir da conversão. 

 

Neopentecostais
Uma derivação do anterior, têm algumas posturas mais liberais e destacam a Teologia da Prosperidade, que valoriza a riqueza material. 

 

Anabatista
Pacifistas, se recusam a portar armas, usar espadas ou até mesmo prestar serviço militar. 

 

Amish
Organizam-se em pequenas comunidades isoladas, principalmente nos Estados Unidos e Canadá, e renegam o uso de aparelhos eletrônicos, automóveis e música.

 

Leia mais: Como Jesus está presente em outras religiões

 

Foto: Ismael Francisco/Divulgação


Leia também

Especiais | 25/12/2019
Especiais | 25/12/2019
Especiais | 24/12/2019