Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Colunistas/Criar e Construir | 28/03/2020

Vírus condicionado

Carlos Pimentel Mendes é jornalista, especialista em transportes e logística, criador e editor do primeiro caderno regional de Informática, criador do primeiro CD-ROM (quem ainda sabe o que é isso?) brasileiro totalmente em linguagem HTML da Internet, pioneiro na interação regional entre Web e jornal impresso (y otras cositas más)...

Em tempo de vírus Corona, mesmo com tanta notícia ruim, tanta palavra de ordem, existe uma providência que na verdade vale para qualquer época do ano, com ou sem epidemias, e que costuma ser esquecida: a limpeza adequada e periódica nos condicionadores de ar. O melhor aparelho não funcionará bem, se não sofrer manutenção periódica.


Muitos ambientes comerciais, industriais, hospitalares e até residenciais exigem o uso contínuo desses aparelhos, mesmo que em função de aquecimento, mais rara no Brasil tropical. Uma das razões é forçar a circulação do ar.


E aí reside um dos primeiros mitos: parte do ar no ambiente é reciclada, passa por mudança de temperatura e volta para o ambiente - a troca do ar não é total. Então, parte das impurezas do ambiente (vivas ou não) acaba voltando. Neste sentido, a circulação do ar pode até ampliar o risco de espalhar os micróbios existentes.


A troca de filtro depende do uso do aparelho e da quantidade de pessoas ou animais que ocupam o local. Se pode ser feita a cada semestre numa casa de férias para ocupante único e sem animais de estimação, pode sr necessária a cada três meses numa residência comum, com dois ou mais ocupantes e sem animais de estimação, diminuindo para 60 dias se houver um animal de estimação e até 30 dias com a presença de vários animais e pessoas que sofrem de alergia. Locais com muita poluição também exigem trocas mais frequentes.


Estou me referindo a “troca”, não a “limpeza”, que deve ser bem mais frequente, também conforme o uso. Lembre que o próprio funcionamento do aparelho pode ser comprometido, já que o filtro entupido reduz muito o fluxo de ar, pressionando assim os componentes internos do aparelho. A sujeira também pode se fixar nas partes móveis do motor, reduzindo sua eficácia, e uma bobina evaporadora suja tem seu funcionamento prejudicado e com isso eleva os gastos com energia elétrica


Não pretendemos neste curto espaço esgotar a análise de todas essas questões, mas vale recordar que temperaturas muito frias reduzem a imunidade humana e o descontrole da umidade do ar facilita a proliferação de fungos, tudo isso podendo até possibilitar o surgimento de doenças.


Sempre é bom repetir: condicionador de ar não é vacina milagrosa: bem ajustado, pode ajudar (e muito!) a evitar doenças, filtrando agentes transmissores (ácaros, vírus, bactérias), tirando o excesso de umidade no ar e melhorando sua qualidade, mas não pode eliminá-las.


Para aparelhos comuns, uma dica é o uso de produtos como spray limpa-ar. Existem vários produtos no mercado, homologados ou notificados na Anvisa, que removem odores desagradáveis resultantes de mofo, bolor, fungos, ácaros e outros microorganismos, deixando o ambiente com perfumes como lima/limão, ervas ou lavanda.


Recentemente, surgiram algumas tecnologias para a limpeza do ar, com eliminação de agentes patógenos (causadores de doenças). Geralmente são tecnologias proprietárias, patenteadas e com nomes próprios, como Virus Doctor (Samsung), o Filtro Multiproteção LG com tecnologia 3M, o Sistema Ar+Puro HD Ion da Midea (que promete “eliminar até 99,9% dos vírus e bactérias, incluindo o H1N1”). As micropartículas capturadas nos filtros são desativadas com o uso de produtos antigermes e antialergênicos, além de enzimas para eliminar bactérias e vírus.


Repare que nenhum fabricante garante 100%, ficando implícita a necessidade do usuário fazer a sua parte. Conhecendo os consumidores, alguns fabricantes já incorporam ao aparelho um aviso da necessidade de limpar ou trocar o filtro…


Ah, você não gosta de condicionador de ar, prefere o ventilador! Ok. Já deu uma limpadinha básica recente nas aletas e nas grades de proteção do aparelho? Se fez… parabéns! Se ainda não fez… aproveite o isolamento social para dar uma caprichadinha nessas limpezas!

Condicionador Springer Midea Airvolution Inverter tem filtro de íons de prata e até aviso eletrônico para manutenção desse filtro
Foto: https://www.mideastore.com.br/ 

 

Virus Doctor é uma tecnologia presente nos aparelhos da Samsung
Foto: https://www.samsung.com/br/air-conditioners/ 
 

 

LG utiliza filtros 3M de micropartículas e agentes bactericidas
Foto: https://www.lg.com/br/ar-condicionado 
 


Leia também

Colunistas | 27/06/2020
Colunistas | 22/06/2020