Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Cultura/Roteiro Cultural | 04/04/2020

Filmes e séries para curtir durante a quarentena

Por conta da pandemia, todos os eventos culturais com público foram cancelados —assim, o tradicional Roteiro foi suspenso. Como alternativa, o Jornal da Orla publica dicas de filmes e séries, dadas por leitores, para tornar a permanência em casa mais agradável em tempos de Novo Coronavírus:
 

Star Trek Picard


“Eu recomendo Star Trek Picard, disponível na Amazon Prime, com o septuagenário Almirante Jean-Luc Picard (Patrick Stewart) saindo da aposentadoria numa vinícola francesa no Século 25 para combater alguns fantasmas do passado que voltam para incomodar. A primeira temporada tem 10 episódios. A segunda temporada já está confirmada para o ano que vem. Curiosamente, o roteirista principal é o grande romancista Michael Chabon ("Academia Judaica de Polícia", "Telegraph Avenue"), que era um trekkie inveterado desde sempre, e só seus amigos mais próximos sabiam”
Chico Marques, produtor cultural

 

Freud


“Gosto muito da série “Freud”, da Netflix, sobre o pai da Psicanálise. É uma ficção, baseada em fatos reais, mas que traz à tona como eram vistas as patologias psicológicas, problemas que hoje já estão encaminhados. Mostra como ele aparece na vida acadêmica, as pressões que ele sofreu, pois era uma época muito dura, as pessoas não tinham muito conhecimento sobre o assunto. É uma leitura bem mística de Freud. Acho que é uma obra mais do que recomendável para tempos tão esquisitos que estamos vivendo”.
Sandro Valente, produtor cultural

 

Fome de poder

O filme mostra a trajetória de Ray Kroc, que criou a maior rede de fast-food do planeta, o McDonald´s. “Fome de poder” apresenta a fórmula revolucionária para a época como os irmãos Maurice e Richard McDonald planejaram o funcionamento de uma lanchonete. A cena dos funcionários simulando trabalhar no estacionamento é incrível! O ator Michael Keaton está muito bem na pele do capitalista sem escrúpulos cujo único objetivo é ampliar a rede, mesmo que isso signifique atropelar os valores dos irmãos McDonald.
Mariana Santana, confeiteira


Leia também