Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Novo Coronavírus/Novo Coronavírus | 23/05/2020

Comportamento do cidadão ditará ritmo do retorno da atividade econômica

MARCO SANTANA- DA REDAÇÃO

A Prefeitura de Santos apresentou esta semana um plano de retorno das atividades comerciais.

Vai depender do comportamento da população a reabertura gradual das atividades econômicas. O relaxamento do isolamento social deve levar em conta dados objetivos, apurados com métodos científicos, como a velocidade do aumento do número de casos, o índice de ocupação de leitos hospitalares (principalmente de UTI) e a taxa de isolamento social —este terceiro fator, aliás, influencia diretamente nos dois primeiros.


Esta semana, a Prefeitura de Santos apresentou um plano de reabertura do comércio. Ele divide o monitoramento da evolução da pandemia em três níveis: Estado de Alerta, Estado de Atenção e Estado de Emergência. 


Foram estabelecidos parâmetros para definir se o isolamento será relaxado ou endurecido. 


De Alerta para Atenção- Ocupação de no máximo 60% dos leitos de UTI e curva epidemiológica (aumento no número de casos) estável durante 15 dias.


Atenção- O nível de isolamento não se altera se a taxa de ocupação dos leitos de UTI ficar entre 61% e 80% e se o número de casos aumentar mais de 2%.


De Atenção para Emergência- Aumento nas restrições, caso mais de 80% dos leitos de UTI estejam ocupados e o número de casos aumente 5%. 


O secretário municipal de Governo, Rogério Santos, explica que o plano foi elaborado com a participação de técnicos da Prefeitura de Santos, principalmente os ligados às áreas de Saúde e Finanças, e também recebeu sugestões de diversos segmentos econômicos e trabalhadores. Ele destaca que vem realizando reuniões (por videoconferência) ao longo desta semana, para ouvir mais ponderações, e deve apresentar ao prefeito, Paulo Alexandre Barbosa, neste sábado (23) uma versão aperfeiçoada do plano. 


O plano pode ser consultado no site da Prefeitura e, segundo Rogério Santos, o munícipe também pode oferecer as suas sugestões. “O sucesso de qualquer plano vai depender do envolvimento da população. Se os índices melhorarem, avançamos. Se piorarem, recuamos”, explicou.


Pela proposta da Prefeitura, caso tudo corra bem, as atividades retornarão completamente a partir de 6 de julho. 

 

Cores definem níveis de restrição
Apesar de haver a sensação de que a atividade econômica da cidade paralisou quase que completamente, 54% dos negócios não tiveram restrições para seu funcionamento. Para definir os níveis de limitação nas atividades, com o objetivo de evitar aglomerações, a Prefeitura dividiu as atividades em quatro categorias, identificadas por bandeiras coloridas.

 

 

 

 

Confira o plano apresentado pela Prefeitura de Santos.


Leia também