Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Colunistas/Clara Monforte | 05/06/2020

Você acredita no destino?

Clara Monforte é advogada e colunista social, autora dos livros "Claríssima" e "Almanaque social"

Nos momentos mais difíceis, recebemos um sinal do caminho à evolução.

Mesmo nos momentos mais difíceis, recebemos um sinal do caminho à evolução, rumo à felicidade. Seguir ou não a intuição e a voz do coração determinará os próximos passos ... afinal, você acredita ou não em destino? Eles respondem:


LENY ALMEIDA

O destino é escrito e cantado na voz dos poetas e é impossível não colar os refrões na nossa cabeça: “Caso do acaso bem marcado em cartas de tarô... signo do destino que surpresa ele nos preparou...” A vida mostra nas pequenas coisas que acreditar é um desejo de fazer acontecer, somos donos do nosso destino, podemos fazer escolhas, temos livre arbítrio e podemos entender os sinais que a vida nos apresenta. A filosofia define: todos os fatos que acontecem no presente são determinados por causas anteriores, ou seja, tudo aquilo que acontece ao homem e ao mundo pode ter causas naturais ou sobrenaturais. E aquela máxima que diz: “Deus escreve certo por linhas tortas”, me faz crer que todas as citações, sejam populares, religiosas e filosóficas mostram que na vida podemos dar o nome que desejarmos e permitir que o Universo seja generoso em dar uma mão no que queremos e buscamos na vida.

 


BETH MONTORO

Por definição, predestino é destinar alguém com antecipação a algo. Penso que muito do que está destinado a cada um de nós não pode ser mudado, mas nem tudo e, há limites para isso. Muito do que cada um de nós vive, acontece em virtude do que pensamos, de como agimos e até mesmo pelo esforço que fazemos para tal. Falo sempre em minhas aulas de Ikebana que o segredo para melhorar nossa própria pessoa e tudo ao nosso redor é a gratidão. Temos que agradecer todos os dias e sempre listarmos o que podemos melhorar em nossos pensamentos e atitudes. Esse é o meu treino diário em busca da felicidade. Além, é claro, de sempre ter uma flor por perto!

 


ROBERTO BARROSO FILHO

Acredito que por meio do livre arbítrio construímos o nosso destino. Traçamos um caminho por intermédio das nossas ações no dia a dia. É importante que a gente fique atento aos nossos erros e acertos para poder corrigir e direcionar a vida para o lado mais próspero. Acredito muito na lei do retorno. Sendo assim, quanto mais fizermos o bem, mais semearemos o amor, alcançaremos a felicidade e, consequentemente, teremos um futuro melhor.

 


CLÔ MACIA

Acho que o destino é desenhado por alguém lá em cima. Só isso pode justificar tantos encontros nestas vidas que parecem coincidências. Mas, também penso que há o livre arbítrio. Nosso caminho também é sempre trilhado por escolhas e consequências delas. Acredito que colhemos o que plantamos. Se não fosse assim, seríamos robôs.

 


GEORGE JORGE

O mapa astrológico é um projeto de destino pronto a ser vivido, logo após o nascimento, que inclui seus atributos positivos e negativos. Neste céu está inserido toda uma programação de vida. Somos livres para tomar decisões que não foram programadas, por isso temos uma parcela que é chamada de livre arbítrio. Mas, não podemos esquecer que nascemos com um quinhão que é só nosso e fará parte de nós enquanto vivermos. Partindo dessa ideia, penso que temos a opção de vivermos em círculos ou em espiral. Segundo Jung, “o livre arbítrio é a capacidade de fazer de bom grado o que deve ser feito”. Mas também fico com esse aforismo do Raja Ioga: “semeia um pensamento, colherás um ato; semeia um ato, colherás um hábito; semeia um hábito, colherás um caráter; semeia um caráter, colherás um destino.”

 

VIVER AMANDO ... SEMPRE!

Nada melhor ... o amor é o oxigênio da vida. Por maiores que sejam as dificuldades, vale a pena ter o coração preenchido de momentos que carregamos para sempre. Se algum amor nos machucou, sigamos em frente, porque tudo o que merecemos, está reservado para nós. Os caminhos da vida nos apresentam altos e baixos constantes. Essa é uma realidade inegável. E só conseguimos entender os seus mistérios, quando encontramos o verdadeiro amor. É impossível ser feliz sozinho... se nisso não acreditarmos, o dia chegará de um jeito tão avassalador, que teremos absoluta certeza dessa premissa.

 

O amor é o arco-íris da vida. Falo desse sentimento verdadeiro, que envolve o coração e a alma. Nada a ver com uma noite de prazer. É algo bem mais saudável, que preenche o corpo e o coração. Aproveitemos esta falta de liberdade atual, para amarmos, perto ou distante, na intensidade que cada um de nós está precisando do outro.


Galerias de imagens

13.04.2018

Você acredita no destino?

Leia também