Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Notícias/Regional | 29/06/2020

Criança ferida por cachorro de ex-deputado que andava sem focinheira

MARCO SANTANA - DA REDAÇÃO
Foto: Reprodução/Instagram

Menina de 5 anos teve grave ferimento no rosto e mão esquerda.

Uma menina de 5 anos ficou ferida após ataque de um pitbull que andava com seu tutor, o ex-deputado estadual Luciano Batista, sem focinheira. A criança teve lesões no rosto, cabeça e pescoço. O caso aconteceu por volta das 18h50 de sábado, na orla da praia do Itararé.


O ex-deputado afirma que ele próprio agiu para evitar o pior e também acabou ferido. A família conta uma história diferente. Segundo depoimento à polícia, Luciano Batista afirmou que andava com o cachorro pelo local quando a criança andava de triciclo e se aproximou dele e do animal. Ele alega que estava com fone de ouvido e, por isso, não percebeu a aproximação da menina. 


Batista disse à polícia que a criança “mexeu” com o animal, que estava sem focinheira, e foi atacada na bochecha. O tutor do pitbull conseguiu retirar o cachorro e acabou ferido, tendo que levar oito pontos no braço.


A advogada Natália Bezan Xavier Lopes, contratada pela família da criança, afirma que o episódio não ocorreu como o ex-deputado relata. Segundo ela, o cachorro de Luciano Batista andava sem focinheira e enforcador, conforme obriga a legislação, e ele estava com o animal em meio a parque com grande circulação de pessoas.


A criança foi levada pelo Samu ao Hospital Municipal, onde recebeu os primeiros atendimentos e fez exame de tomografia. Como a paciente tem convênio médico, foi transferida, por volta das 22 horas, para um hospital particular de Santos. 


Segundo a advogada, a criança teve um grave ferimento no rosto e mão esquerda, além de outro ferimento na região posterior da cabeça. "Em que pese a cirurgia inicial realizada com sucesso, não sabemos ainda se haverá demais consequências físicas oriundas dos ferimentos, além da estética e psicológica. Neste momento, a família está voltada aos cuidados com a criança e com a mãe, que está muito abalada e traumatizada com o ocorrido", diz.


Segundo a Polícia Civil, o ex-deputado confessou ter um revólver com licença vencida em casa. O armamento foi buscado na residência e entregue à autoridade policial, sem munição. O caso foi registrado na Delegacia Sede de São Vicente.


Leia também