Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Colunistas/Mundo Pet | 30/06/2020

Após sete anos de trabalho, cão da Guarda Municipal de PG vai se aposentar

É repórter do Jornal da Orla e "mãe" de dois cães, a Lola e o Paluza

Kratos, um pastor belga de malinois, participou de várias ações na corporação.

Depois de sete anos prestando serviços ao Canil da Guarda Civil Municipal de Praia Grande, chegou a hora do cão Kratos, integrante do grupamento, se aposentar. E além de uma nova rotina, agora sem patrulhamentos, Kratos ganhou também uma nova missão: alegrar uma família.

 

A despedida de Kratos deve acontecer nos próximos dias, quando deverá também ser assinado o termo de doação pelos responsáveis pelo Canil e seu novo tutor, o bombeiro civil Marcio Giovani Conzatti de Oliveira, que levará o cão para Mongaguá, onde mora com a mãe (que também esteve no canil na ocasião) e com a tia, de 80 anos, diagnosticada com a Doença de Alzheimer. “O Kratos vai fazer companhia para minha tia, que sempre gostou muito de cachorros. Acreditamos que ele fará muito bem a ela”.

 

O cão é um pastor belga de malinois foi treinado para o trabalho de faro e tem um temperamento bastante dócil e tranquilo. Atuou em várias ocorrências ao longo de sua carreira, incluindo a localização de substâncias entorpecentes. Mas também era um dos cães mais requisitados nas ações sociais do grupamento, como visitas aos idosos do Lar São Francisco de Assis, ao Hospital Irmã Dulce e Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), entre outras instituições.

 

Giovani conta que, justamente pela condição da tia, procurava há alguns anos um cão que tivesse pertencido a alguma corporação por acreditar que a disciplina seja um diferencial neste caso. “Quando conheci o Canil da GCM de Praia Grande e soube que o Kratos estava para se aposentar, desejei que ele fosse o novo membro da família”.

 

E assim aconteceu. Foram algumas visitas de Giovani ao canil, muitas conversas com Flávio Alves da Silva, o guarda civil que conduziu Kratos durante todos esses anos na corporação, até que a decisão fosse tomada. Flávio explica que a legislação que institui o Canil da GCM (decreto 4268/07) permite que o animal seja doado a particulares caso não seja possível ser mantido com seu antigo condutor ou integrantes do grupamento (canil) ou mesmo da corporação (GCM), ou ainda instituições e organizações do Estado.

 

A legislação determina também que os cães sejam aposentados ao completarem 8 anos serviço efetivo prestado à Guarda Civil Municipal ou compulsoriamente ao atingirem o limite de idade de 10 anos.

 

Emocionado, Flávio contou que o sentimento por Kratos é de gratidão, afinal, o cão chegou ao canil ainda filhote e foi um excelente companheiro de trabalho e um amigo fiel durante todos esses anos. “Foram muitas ações, muitas ocorrências, muito entrosamento nesse tempo todo. Mas fico feliz que ele poderá fazer companhia a alguém que precisa e sei que fará isso muito bem”.

 

Atualmente, o Canil da GCM conta com 11 cães sendo seis deles filhotes ainda em treinamento. O treinamento é diário e tem como objetivo possibilitar a complementação de ações e operações de segurança pública.

 

Seus integrantes participam de diversos cursos, entre eles os de cinofilia (cuidados na criação de cães) e cinotecnia (estudo da anatomia, comportamento, psicologia, fisiologia dos cães).

 

Além do patrulhamento preventivo e ostensivo, de fundamental importância na corporação, o Canil participa de atividades educacionais e sociais, como as visitas em escolas com apresentação de show dog (adestramento) e a instituições beneficentes.


Leia também