Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Colunistas/Saúde e Beleza | 10/10/2020

Queda de cabelo

Júlia Mendes é médica dermatologista e pediatra. CRM: 101090-SP / RQE: 32157/ RQE: 27484

Freepik/ Macrovector_official

Confira dicas de como manter os fios saudáveis.

Os cabelos são supervalorizados pela sociedade, apresentando uma simbologia específica para cada indivíduo. Desde a antiguidade ele vem sendo relacionado com vitalidade, saúde e até mesmo virilidade, se tornando uma preocupação estética entre homens e mulheres.

 

Situações que envolvem a queda dos cabelos, levando até uma condição de alopecia (diminuição ou ausência de cabelos), apresentam impactos negativos no relacionamento interpessoal e na autoestima do indivíduo.

 

Você sabia que nossos cabelos nascem, crescem e morrem?

 

E que o ser humano perde normalmente cerca de 100 a 200 fios de cabelo por dia?

 

Pois é, nossos fios passam constantemente por 3 seguintes fases:

 

– FASE DE CRESCIMENTO – chamada de ANÁGENA:

- Dura de 2 a 7 anos;

- As células dentro da raiz são ativadas para dar início a um novo cabelo;

- 87% dos nossos fios que estão na nossa cabeça estão nessa fase;

- Cada folículo cresce de forma independente, e não ao mesmo tempo;

- Cada pelo se encontra em uma fase diferente do ciclo;

- Os cabelos crescem cerca de 1 cm por mês.

 

2ª – FASE DE REPOUSO – chamada de CATÁGENA:

- Dura de 3 a 4 semanas;

- 1% dos fios estão nessa fase;

- Ocorre o término na produção da fibra capilar;

- Os fios se desprendem da raiz e vão até a superfície do couro cabeludo, onde permanecem sem crescimento, preparando-se para a queda.

 

3ª – FASE DE QUEDA – chamada TELÓGENA:

- Dura 3 meses;

- 10 a 15% dos fios estão nessa fase;

- Após ficarem presos apenas na superfície do couro cabeludo, os fios começam a se soltar e cair;

- Cada fio de cabelo segue o seu ciclo, passando por essas 3 fases em momentos diferentes.

 

FATORES QUE PODEM LEVAR A UMA QUEDA ACENTUADA DOS FIOS:

- Fatores genéticos;

- Pós parte e período de amamentação;  

- Aterações hormonais;

- Carência nutricionais específicas;

- Período pós-cirúrgico;

- Estresse emocional;

- Infecções Sistemicas sistêmica;

- Introdução ou suspensão do uso de anticoncepcionais;

- Uso de medicamentos.

 

SINAIS QUE SEU CABELO PODE ESTAR CAINDO ALÉM DO NORMAL:

- Percepção de queda de muitos fios de cabelo no chão ou lençol após acordar;

- Áreas de falha ou rarefação capilar;

- Os fios se tornando mais finos;

- A visualização do couro cabeludo entre os fios de cabelo;

- Ardência no couro cabeludo ao tomar sol por falta de cabelos protegendo;

- Ao dividir o cabelo ao meio, essa risca fica mais larga do que no passado ou com mais de 2 cm; 

- Percebe menor quantidade de fios ao prender um “rabo de cavalo”;

- A linha de implantação do couro cabeludo vai diminuindo, dando uma sensação de aumento da testa.

 

ALGUMAS DICAS PARA MANTER O COURO CABELUDO E OS FIOS SAUDÁVEIS: 

- Nunca prender os cabelos molhados;

- Não dormir com os cabelos molhados;

- Não prender os cabelos com muita tração (rabos e penteados muito apertados);

- Quando usar elásticos, preferir os de revestimento com tecido;

- Creme condicionador só nas pontas dos cabelos;

- Evitar o excesso de creme para pentear e aplica-lo só nas pontas.

 

Diversos outros fatores, além do já citados, podem levar a uma queda de cabelos anormal. Portanto, sempre que notar qualquer diferença, consulte o seu médico dermatologista associado a SBD.

 

Créditos da imagem: Freepik/ Macrovector_official


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete a linha editorial e ideológica do Jornal da Orla. O jornal não se responsabiliza pelas colunas publicadas neste espaço.


Leia também

Colunistas | 24/10/2020
Colunistas | 17/10/2020
Colunistas | 03/10/2020