Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Colunistas/Cinema | 24/10/2020

Dica da semana: Homens de Coragem

Diego cursou Crítica Cinematográfica na Academia Internacional de Cinema, em São Paulo.

Reprodução

Emocionante e visceral retrato de um dos maiores heroísmos que alguém pode fazer.

Há um tempo atrás, tivemos o trágico caso de deslizamentos nos morros de Santos que feriu e tirou a vida de diversas pessoas. O que me comoveu, além da tragédia em si, foi o ato de bravura dos bombeiros que, todos os dias saem de suas casas afim de arriscarem suas vidas em prol de outra pessoa e por muitas vezes, não receberem o respeito e admiração que merecem. Em 2013, Os Estados Unidos conheceu o maior incêndio florestal de sua história e 19 homens colocaram-se a frente daquele fogo para salvar o máximo de pessoas que conseguissem, mesmo que isso implicasse em perderem suas próprias vidas. Homens de Coragem é uma história de bravura e companheirismo que mostra o dia a dia, as dificuldades e o que estes heróis precisaram abdicar pela vida do próximo.


No filme, os Granite Mountain Hotshots são uma das maiores forças de combate a incêndio da América. Enquanto a maioria das pessoas correm do perigo, eles o encaram de frente. Em 2013, um incêndio florestal toma conta da Colina de Yarnell, no Arizona. Para pôr um fim ao caos, eles se arriscam no que ficou conhecido como um dos maiores incêndios da história dos Estados Unidos. O filme é dirigido por Joseph Kosinski, que consegue construir com eficiência um ambiente de amizade e companheirismo entre os bombeiros, mostrando seus treinamentos e o dia a dia destes profissionais, acertando ao dosar os dramas pessoais de cada um, aliado as excelentes e dramáticas cenas de ação (as cenas dos incêndios são repletas de tensão e de deixar o queixo caído). O diretor também capta de forma realista as dificuldades em conciliar o lado pessoal do profissional, com os personagens sempre colocando suas vidas em risco sempre que saem de casa.


O roteiro, escrito à duas mãos, apresenta, além do perigo físico, os vários dilemas que a profissão exige, mais relacionado ao fator família focando basicamente em dois personagens: no veterano líder dos bombeiros e sua esposa e no novato com problemas com drogas e com uma filha recém nascida. Criando bons arcos dramáticos para seus personagens principais e para os secundários, o roteiro se mostra eficaz ao deixar o público apreensivo ao se preocupar com o destino daqueles bombeiros e, quando são jogados no meio do caos, essa apreensão é elevada a mil na dramática sequência final.


A fotografia do filme é importante, com tomadas aéreas onde a câmera vai de uma paisagem intacta até um completa devastação pelo fogo, sendo que em alguns momentos, somos praticamente colocados no meio daquele incêndio, dando a sensação de claustrofobia  e medo. 


Com um elenco impressionante de atores consagrados, o destaque fica para Josh Brolin, um ator que gosto bastante e que está cada vez melhor como essa figura nobre e inabalável, enquanto Miles Teller é a conexão entre público e história, com um arco emocionante e inspirador.


Homens de Coragem honra a memória dos 19 bombeiros de Yarnell, Arizona, entregando um emocionante, comovente e visceral retrato de um dos maiores heroísmos que alguém pode fazer.

 

Curiosidades: A atriz Jennifer Connelly chegou a conhecer a verdadeira Amanda Marsh para se preparar para o papel.
 


Leia também

Colunistas | 07/11/2020