Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Colunistas/Saúde e Beleza | 16/01/2021

Dormir pode causar rugas?

Júlia Mendes é médica dermatologista e pediatra. CRM: 101090-SP / RQE: 32157/ RQE: 27484

Saibam mais sobre as Sleep lines ou Rugas do sono

As sleep lines ou rugas do sono se desenvolvem conforme a posição de dormir. São as marcas que surgem no rosto e no colo, principalmente, em decorrência do ato de dormir em uma mesma posição ao longo da vida. 
Ao dormir de lado ou principalmente de bruços, nós pressionamos o peso da cabeça e do corpo, amassando a pele do rosto contra o travesseiro e do colo entre os braços, permanecemos nessa mesma posição durante horas do nosso sono, todos os dias das nossas vidas e ao longo prazo ocorre a formação das rugas com vincos e linhas verticais. 


Quando se é jovem pode dormir o tempo todo de bruços ou com o rosto afundado no travesseiro, que o amassado desaparece logo após o despertar. Isso se deve ao colágeno e a hidratação da pele que ainda está em dia, mas após os 30 anos vamos perdendo essa proteína essencial para a firmeza da pele em cerca de 1% ao ano.

 
Sendo assim, esse “amassado” afeta principalmente as peles maduras. É muito comum casais que dormem quase sempre do mesmo lado da cama e quase sempre na mesma posição, ter o lado do rosto que encosta no travesseiro mais enrugado e com maior flacidez, ficando com as sleep lines mais marcadas, afetando a autoestima.


Se realmente você quer ter o seu “sono da beleza”, na hora do seu merecido descanso, é necessário ficar atento a essas observações. Pois agora, as novas vilãs da beleza são as sleep lines, porque as 
rugas de preocupação, da testa e os pés de galinha são facilmente tratadas com toxina botulínica.


Pensando na saúde da coluna, os ortopedistas apontam que a melhor postura para dormir é de lado. Porém, quando o assunto é estético, um estudo publicado pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, afirma que essa posição e a de bruços é a que mais favorece o envelhecimento da face.


DICAS PARA EVITAR AS SLEEP LINES:


Pensando na estética facial e do colo, o ideal é sempre evitar dormir de lado ou de barriga para baixo.

No entanto, sabemos que não é fácil mudar os padrões do sono, concorda? Tentar pelo menos deixar o rosto mais pra ponta do travesseiro, não “enterrando tanto o rosto”.


Dormir de barriga para cima é a posição ideal para você permanecer com a musculatura descansada e esticada durante toda a noite.

 

Trocar os tecidos das fronhas: as feitas de cetim ou seda são mais maleáveis e a pele desliza melhor no travesseiro e costumam não deixar marcas em quem dorme sobre elas. Já as de algodão tendem a ser mais duras e fáceis de amassar;


Tenta dormir pelo menos 8 horas por dia. Uma boa noite de sono é essencial pois é justamente durante a madrugada que as células da pele se renovam e os níveis de hormônio são equilibrados novamente - por isso, o termo sono de beleza.

 

Hidratar o corpo e a pele bebendo bastante água;


Existem travesseiros feitos à base de materiais antirrugas;

Uma opção utilizada são os PADS para dormir: as placas de silicone começaram a ser usados no Japão há 10 anos e podem ajudar a prevenir as rugas do sono. O silicone é um material que não agride a pele por isso não há contraindicação, exceto em caso de sensibilidade ao uso de produtos à base de silicone. Os PADS agem através da ação mecânica dos adesivos na pele, que estimulam a hidratação ao esticar a pele, diminuindo a profundidade das rugas, deixando a pele mais lisa. Existe uma ampla variedade de modelos que se adaptam a região dos olhos, entre as sobrancelhas, pescoço e colo.


Apostar em dermocosméticos adequados para tratar e prevenir as rugas do sono. Usar cremes de hidratação e tratamento noturnos para dormir ajuda a prevenir as sleep line. Enquanto você dorme, eles agem na sua pele, ajudando a combater o processo de envelhecimento.


SAIBA QUAIS SÃO OS TIPOS DE RUGAS:


SLEEP LINES: rugas do sono;

LINHAS DE EXPRESSÃO: são rugas que se formam através da repetição constante de movimentos faciais;

 

RUGAS ELÁSTICAS PERMANENTES: são consequência do envelhecimento genético e podem ser agravadas pela exposição solar;

 

RUGAS GRAVITACIONAIS: são consequências da gravidade, que “puxa” a pele para baixo, intensificando a flacidez cutânea e a queda dos tecidos faciais;


LINHAS FINAS: ligado à perda de colágeno e se forma mais frequentemente em quem tem pele muito branquinha. Elas costumam aparecer precocemente em vários locais dà exposição diária aos raios solares

.
Além disso, é possível tratar essas linhas com vários procedimentos dermatológicos com tecnologia que age estimulando a neocolagênese e renovando a textura da pele, como por exemplos:


HIDRATAÇÃO INJETÁVEL;
SKINBOOSTER  ;
MICROAGULHAMENTO de ouro;
LASER co2 FRACIONADO ABLATIVO;
toxina botulínica;
bioestimuladores;
lasers;
peeling;
preenchimentos;


A consulta com o seu dermatologista associado a SBD é fundamental para saber quais são os melhores tratamentos no seu caso!
 

Foto: Freepik


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete a linha editorial e ideológica do Jornal da Orla. O jornal não se responsabiliza pelas colunas publicadas neste espaço.


Leia também

Colunistas | 16/10/2021
Colunistas | 09/10/2021
Colunistas | 02/10/2021