Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Empreendedores/Empreendedores | 11/02/2021

O mercado das empresas de software

O que é uma empresa de software? Você entende sobre isso? Pois é. Cada dia mais o mercado tecnológico vem se expandindo e nós vamos acompanhando esse crescimento vertiginoso com curiosidade para saber o que de novo vem por aí. O que o mercado dessas empresas nos oferece em um futuro próximo? Acompanhe este artigo que a gente te conta!

 

O crescimento do mercado brasileiro da empresa de software

 

Em 2020, foi publicado um estudo da Associação Brasileira de Empresas de Software - a ABES, denominado “Mercado Brasileiro de Software - Panorama e Tendência 2020” que dizia que, enquanto o setor de TI cresceu 5% no mundo em 2019, só o mercado brasileiro aumentou 10,5% no mesmo período e atingiu R$161,7 bilhões (US$ 44,3 bilhões), se considerados os mercados de software, serviços, hardware e também as exportações do segmento. 

 

Foram utilizados dados do IDC referentes a 2019 no documento que mostraram que o Brasil representa 1,8% do mercado mundial de TI e 40,7% do mercado da América Latina. Os investimentos neste segmento foram na ordem de 2,3% do PIB.

 

O presidente da ABES, Rodolfo Fücher fez algumas observações sobre a pesquisa: ”Os resultados foram positivos para o mercado interno. Porém, quando analisamos no contexto global, apesar do crescimento bem acima da média mundial caímos da 9ª para a 10ª posição no ranking de investimentos em TI global, demonstrando que não estamos sendo ágeis em absorver os benefícios da tecnologia. Especificamente como setor de software e serviços, perdemos posições para Itália e Holanda e estamos em 11ª no ranking global”, afirma ele.

 

Para 2021, a previsão do IDC é otimista, de recuperação, com reação sólida nos investimentos de TI no Brasil no pós-COVID-19, o que coloca a projeção de crescimento para este ano nos 10%. Temas como cloud, segurança, mobilidade, colaboração e comunicação serão os destaques da temporada e têm tudo para melhorar as projeções de mercado.

 

A pandemia do coronavírus e o impacto em empresas de software

 

Em 2020, vimos como a pandemia que assolou o mundo todo fez com que as pessoas investissem muito mais em tecnologia. Em vista disso, com as mudanças de comportamentos de compras dos clientes, por exemplo, as empresas começaram a se adaptar cada vez mais, o que ajudou a gerar um crescimento maior no mercado de software.

 

Empresa de software - Milhões em vendas (de comida)

Um dos segmentos que mais se ouviu falar em crescimento no setor de software em 2020, foi o dos apps de entregas de comida. O site de delivery MenuDino, por exemplo, fez transações de cerca de 200 milhões de reais em poucos meses. O que era inimaginável para uma startup que surgiu do zero, sem investidores anjo e nem subsídios de terceiros.

 

Projeções de tendências que se anunciam neste segmento:

 

Adaptações para a LGPD

Com as mudanças geradas por causa da LGPD (nova Lei Geral de Proteção de Dados), ainda será preciso percorrer um longo caminho até os cerca de 2/3 das empresas se adequarem para continuarem seus investimentos na área, sem contar a pandemia. 

 

Por essa jornada passam aplicações, processos, novos papéis e haverá um “boom” de solicitações de privacidade. As empresas terão de descartar muitas informações mantidas de forma inadequada, na medida em que os usuários também vão tendo que apagar seus rastros virtuais.

 

Nuvens separadas

Já é realidade a maioria das empresas terem iniciativas em nuvem pública. As IaaS são infraestruturas flexíveis e escaláveis, porém as PaaS vêm ganhando um terreno cada vez mais abrangente e relevante, o que já soma 65% do mercado.

 

Se a empresa tem necessidades específicas de modernização e controle, os modelos de nuvens privadas são perfeitos para esses ambientes complexos! Já é possível observar cerca de 25% do orçamento externo de TI das grandes empresas sendo aplicados nesse tipo de nuvem.

 

SD-WAN/Serviços gerenciados de rede e segurança

A tendência também tem sido facilitar mais e mais a vida dos clientes. Visto que eles tendem a tomar decisões baseadas em redução de custos, pelo menos inicialmente. É primordial que as redes sejam tão ágeis quanto às aplicações que passam por elas. O foco do mercado agora será as funções tanto de rede quanto de segurança serem cada vez mais virtualizadas. 

 

 

Empenho das operadoras para abranger maior público

Têm-se observado também que as empresas têm diversificado os portfólios de serviços e soluções para se tornarem mais robustas e completas. Tanto Managed Services quanto Professional Services estão cada vez mais presentes nas ofertas para o segmento B2B. O que se percebe é um novo leque de soluções digitais, antes só consumidas por grandes clientes, tornando as operadoras um vetor de digitalização. 

Dessa forma, a previsão é que serviços como segurança, IoT e infraestrutura (tanto equipamentos como IaaS), por exemplo, terão maior êxito.

Oportunidades de crescimento em DaaS

Os fabricantes e provedores locais podem se aproveitar dessa modalidade, pois há oportunidade aqui no Brasil para expansão desse setor, desde que se escolham as ferramentas de BI corretas.  

 

Se você tem interesse em trabalhar numa empresa de software, procure a Codificar. No ramo de desenvolvimento de sistemas há 12 anos, podemos ter a vaga de emprego dos seus sonhos! Confira!


Leia também