Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Empreendedores/Empreendedores | 22/02/2021

O que mudou em SEO ?

Conheça a história dessa estratégia tão importante de Marketing Digital. Desde que surgiu, sofreu diversas atualizações. Entenda o que mudou e como fazer!

Quando a estratégia SEO surgiu? Entenda o que mudou

 

 

SEO é uma estratégia de Marketing Digital que visa ranquear sites nas primeiras posições dos buscadores, como o Google. É um método eficiente que proporciona maior visibilidade à páginas de diversas empresas mundo afora. 

 

Muito se fala sobre essa estratégia. O que pode, as regras, normais, diretrizes e atualizações de SEO estão sempre nos assuntos mais comentados dentro do Marketing Digital

 

É, de fato, um método bastante curioso e complexo, no qual utiliza o comportamento do consumidor como base de funcionamento. SEO é conhecido mundialmente por uma das estratégias mais eficientes e que mais traz resultados à empresas justamente por acompanhar as necessidades e preferências do consumidor.

 

Mas, já pensou como surgiu o SEO? Embora pareça um termo recente, essa estratégia nasceu há décadas atrás e desde então, vem se atualizando e crescendo mais a cada ano. 

 

Evidentemente, a forma de fazer SEO mudou muito com o passar do tempo. Afinal, as necessidades e hábitos dos consumidores estão em constante mudança. É interessante perceber como a evolução desse termo está diretamente ligada ao seu dia a dia. 

 

Além, é claro, de acompanhar as mudanças tecnológicas. Quando falamos de SEO, nos referimos à experiência do usuário - uma prioridade dos buscadores desde quando foram criados. Isso não mudou!

 

Neste conteúdo, abordaremos a história do SEO e como essa estratégia mudou até os dias atuais. É interessante perceber as atualizações das técnicas e como tentar trapacear o buscador não adianta nunca - só piora seu engajamento, na verdade. 

 

A título de curiosidade ou especialização do tema, confira a trajetória de SEO desde seu nascimento, passando por todas as suas fases. 

 

Como surgiu o SEO?

 

Na década de 90 foram criados os primeiros buscadores do mundo. Entretanto, eram ferramentas básicas, nas quais tinham uma coleção de documentos interligados por links e URLs.

 

Naquela época em que a internet não tinha tanto volume de acesso quanto atualmente, estes buscadores eram considerados boas ferramentas. Com o avanço da tecnologia e acesso da internet pelas pessoas em todo o mundo, isso mudou.

 

Esses buscadores eram muito simples, limitados. Organizavam os documentos em forma de catálogo, por ordem alfabética ou assunto. O número de sites e documentos na internet cresceu consideravelmente e naquele momento, era preciso de algo mais estruturado para organizar tantas informações. 

 

Em 1998 este cenário mudou, foi completamente revolucionado. Neste ano, Larry Page e Sergey Brin criaram o Google - maior buscador do mundo atualmente. Essa novidade chegou na internet com a ferramenta que daria vida ao SEO, a PageRank. 

 

A Google chegou ao mercado com o PageRankum, um algoritmo que classificava os sites e documentos da internet com base em diferentes critérios. O intuito era indicar sempre os melhores resultados nos primeiros lugares - te soa familiar esse quesito? 

 

Foi então que SEO surgiu. As empresas se viram na necessidade de estar entre as primeiras posições e por isso, começaram a tentar agradar este algoritmo, seguindo seus critérios de ranqueamento. 

 

O que mudou?

 

Basicamente, o que é SEO não mudou. Continua sendo a mesma estratégia de agradar algoritmos para estar entre as primeiras posições. Entretanto, as técnicas deste método evoluíram bastante e continuam sendo atualizadas periodicamente. 

 

O que torna a vida dos profissionais da área e das pessoas que querem ranquear bem seu site, um desafio. Inicialmente, a Google ranqueava as páginas de acordo com as palavras-chave. 

 

Ainda é um critério, mas de forma diferente. Naquela época, quanto mais termos chave, melhor. Assim, o buscador reconhecia rapidamente qual o assunto do conteúdo e o indicava nas primeiras posições. 

 

Entretanto, com o passar do tempo, foi notado pelo buscador que muitas empresas estavam manipulando este critério. Era comum encontrar sites com centenas de palavras-chave repetidas sem sentido, apenas para agradar o algoritmo. 

 

Muitos ainda, colocavam estes termos com a mesma cor do fundo da tela, para que o usuário não conseguisse ler, apenas o algoritmo. Outro critério na época eram os backlinks, que determinavam a autoridade do site. 

 

Quanto mais referenciado um site era, maior era sua credibilidade. Ou seja,  à medida que o site recebia mais links, elas aumentavam sua relevância para os usuários.

 

Também criaram uma forma de manipular este critério, estavam colocando links em todos os lugares possíveis, até mesmo em caixas de comentários de blogs. Ou seja, em lugares que não faziam o menor sentido e não tinham relevância alguma. 

 

Outra prática antiética  foi a criação de “fazendas de links” (link farms), que não tinham outro conteúdo senão links para outras páginas. Todas essas atitudes foram notadas e então, a Google atualizou seu algoritmo, trazendo mudanças de critérios para ranqueamento.

 

Além, é claro, de penalizações para os sites que estavam usando esses recursos maliciosos para serem ranqueados. 

 

Produção de conteúdo se tornou a grande estratégia de SEO 

 

A principal atualização foi deixar de considerar a quantidade de palavras-chave e backlinks como critérios. Agora, a qualidade seria o maior quesito de ranqueamento. 

 

Essa atualização também seguiu um comportamento do público também. Naquele momento a internet se popularizou e o conteúdo online ganhou força. O Google estava sendo cada vez mais usado para a busca de informações, consumir conteúdos e se relacionar com outras pessoas. 

 

Então outro critério foi criado: a produção de conteúdos mais qualificados, que informam, educam e entretêm o público. SEO deixou então de ser tão técnico e passou a focar no saneamento de necessidades dos usuários. 

 

Este movimento deu início a outra atualização. A Google começava a buscar incessantemente pela user experience. Ou seja, proporcionar aos seus usuários a melhor experiência possível.

 

As pessoas estavam cada vez mais exigentes, então o algoritmo começou a analisar  outros fatores, como a rapidez do site, usabilidade, conteúdos relevantes, fácil acesso para mobile, entre outros. Tudo para proporcionar buscas rápidas e exatas às pessoas. 

 

 

Como é SEO atualmente?

 

Atualmente, SEO une a produção de conteúdo qualificado, otimização dos sites para melhor user experience e backlinks de qualidade unidos à inteligência artificial. Nos dias de hoje, o algoritmo é muito mais inteligente do que antes. 

 

Os robôs do Google entendem a linguagem humana. Então, agora é possível usar sinônimos de palavras-chaves, uma forma de escrita mais natural, prevendo o comportamento humano - tornando a leitura pelos usuários mais agradável também.

 

O Big Data é um marco importante para SEO. Com uma base de dados, é possível entender quais as necessidades do usuário para saná-las nos conteúdos. É uma estratégia mais precisa e eficiente.

Também dá para entender se consumidor está saindo do site uma página antes de concluir a compra e tentar entender o motivo até consertá-lo, por exemplo. Diversas áreas se beneficiaram com os dados, SEO foi uma delas.


Leia também