Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Colunistas/Saúde e Beleza | 27/03/2021

Alopécia areata

Júlia Mendes é médica dermatologista e pediatra. CRM: 101090-SP / RQE: 32157/ RQE: 27484

Freepik

 Trata-se de uma alopecia não cicatricial.

 

  • Acomete 2% da população
  • Caracterizada por áreas de alopecia localizada ou generalizada
  • Com início brusco
  • Ocorre perda de cabelos ou pêlos em áreas circulares ou ovais, única ou múltiplas
  • A placa de pelada é lisa e brilhante
  • A placa cresce em tamanho, atingindo dimensões variáveis
  • Cabelos peládicos: são retirados na borda pelos que são afilados e descorados para o lado da raiz, que apresentam dilatação.
  • Quase sempre no couro cabeludo e em barba
  • Levemente mais frequente nos homens
  • Pico de incidência entre os 15 e 29 anos
  • Etiologia é desconhecida
  • Possibilidade de ação reflexa por focos infecciosos dentários ou sinusais
  • Fatores emocionais como fatores desencadeantes ou agravantes
  • Fatores genéticos: casos familiares em 20%
  • Fatores imunológicos: infiltrado linfocitário de linfócito T em torno dos folículos pilosos na área afetada
  • Pode ter associação com atopia, urticária e doenças auto-imunes, como tireoidite e vitiligo
  • A prognose é, em regra, favorável
  • Após 2 a 6 meses, pode haver reponta
  • No início os cabelos são de cor branca, adquirindo posteriormente, a cor normal
  • Novas áreas de pelada podem surgir concomitantemente ou subsequentemente
  • A prognose é menos favorável quando há ocorrências repetidas, comprometimento de outras áreas, como barba, sobrancelhas, cílios e quando surge antes da puberdade
  • Por vezes com severo impacto psicossocial 
  • Alterações ungueais: depressões puntiformes das lâminas ungueais.

Pode ocorrer traqueoníquia de algumas ou todas as unhas

 

  • Algumas variações:
  • PELADA DECALVANTE:

- É mais grave

- Começa por áreas múltiplas que, depois, coalescem 

 

  • PELADA EM COROA OU OFÍASE:

- De evolução desfavorável 

- Mais frequente em criança

- Se inicia na nuca, progredindo para a frente pela orla do couro cabeludo

 

  • ALOPECIA TOTAL:

- Comprometimento de todo o couro cabeludo

 

  • ALOPECIA UNIVERSAL:

- Comprometimento de todos os cabelos e pêlos

 

  • Fique atento aos sintomas suspeitos na pele e busque sempre um médico dermatologista para o diagnóstico e tratamento correto.

    Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete a linha editorial e ideológica do Jornal da Orla. O jornal não se responsabiliza pelas colunas publicadas neste espaço.


Leia também

Colunistas | 08/05/2021
Colunistas | 01/05/2021
Colunistas | 24/04/2021