Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Colunistas/Positividade | 01/04/2021

Os Sonhos de Amanhã

Juliana Colella - Psicologia Positiva, não violência, espiritualidade e felicidade autêntica.

Estamos no Outono. A posição do outono na Roda de Medicina que sigo em meus estudos nos Caminhos do Xamanismo, é a do Oeste. O lugar do por do Sol. Momento de observar o que vivemos até aqui, o que queremos manter para o próximo dia, próximo ciclo, próximo ano, e o que queremos soltar e deixar ir, para abrir espaço para entrar o novo, mais alinhado com o que queremos viver no nosso amanhã

 

Você saberia responder qual o seu Sonho de Amanhã? O que você quer fazer acontecer na sua vida? Quando trazemos a clareza de nossa intenção pra Vida, passamos a priorizar dentro da nossa rotina diária, as atividades que nos levarão a viver essa realidade.

 

Muita gente acha que quando falamos que somos co-criadores da nossa realidade estamos falando sobre algo místico, esperando que coisas externas nos tragam esses resultados. Mas na verdade, quando percebemos que, ao focarmos nossa energia vital em ações práticas no nosso dia a dia, focando naquilo que queremos alcançar e realizar, estamos permitindo que nossa Vida se estruture para nos mostrar mais questões relacionadas a este assunto que escolhemos.

 

Sabe quando você quer comprar um carro e começa a ver estes carros em todo lugar. Ou quando engravida e começa a ver gestantes por todo lado? Pois é, quando botamos foco em algo, isso se expande. A linguagem que mais utilizamos, é a que passamos a “traduzir” os acontecimentos que experimentamos.

Esta clareza do que queremos viver, vem do silêncio do nosso Espaço Interno, e também do “deixar ir” tantas inverdades que nos contam ao longo de nossas Vidas, e que vão nos distanciando da nossa Verdade

É como firmarmos um compromisso conosco mesmos. Quando você tem um compromisso marcado na sua agenda, você não marca nada para ocupar aquele mesmo tempo já preenchido por esta outra atividade.

Se comprometa com o que irá te colocar em movimento para criar a Vida que te fará mais satisfeito e feliz. O que todos nós queremos é ser imensamente felizes, certo? Então porque não facilitamos para que esse estado de espírito aconteça?

Temos a tendência de complicar demais a Vida. Tantas coisas que poderiam ser simples, nós criamos desculpas e pensamentos mirabolantes que desconfiguram a simplicidade destas questões. Não sei quem aí se identifica. Acabamos nos tornando ansiosos e estressados, pois mantemos essas preocupações na cabeça. Muitas vezes até de forma obsessiva.

Uma das maneiras que encontrei para me apoiar neste processo de descomplicar, e de manter a cabeça mais tranquila, é planejar e organizar uma rotina e os diversos aspectos da minha Vida, finanças, alimentação, atividades físicas.

Planejar, colocar no papel o que pretendemos, e a partir daí estruturar uma forma organizada de fazer isso acontecer, ajuda a nos posicionarmos por aquilo que acreditamos, e aprender a dizer não para coisas que não estejam alinhadas com estes objetivos.

Saber priorizar como melhor usar seu tempo de Vida, entender no que vale a pena investir seus recursos, ajuda ainda a ganhar espaço para que a mente se torne mais criativa e espontânea.

Espontânea sim, pois um dos mitos da organização e planejamento é o de tornar a vida engessada. O que é longe de ser verdade! A qualidade de vida que estas práticas trazem, dá abertura para a fluidez, pois tira o peso da angústia. Não se deve planejar os mínimos detalhes do nosso dia.

Organize o que der para organizar, siga com esse planejamento, e deixe espaços na agenda para descansar, para o ócio criativo. Descansar é um dos aspectos mais importantes de uma vida produtiva. Se não houver um bom tempo de descanso, de sono, de permitir que seu sistema recobre energias, você não se manterá produtivo por muito tempo, e consequentemente não será capaz de seguir com o que planejou.

Muitos de nós tem o hiper-realizador super presente e se cobra quando pára para descansar. Quando este sabotador aparecer, fale para “ele” que ao descansar se tornará mais produtivo. Isso costuma acalmar o meu sabotador pessoal

Um bom planejamento faz a gente organizar melhor nossos recursos. Sabemos quanto teremos que investir de tempo, dinheiro. Com quem teremos que falar, o que teremos que agendar. E os movimentos se tornam mais assertivos.

Tenha em mente que tempo não sobra, nunca vai sobrar. Sempre temos mais coisas a fazer, do que tempo para fazê-las. Tempo nós criamos para as coisas que valorizamos e priorizamos. Se não tomarmos cuidado, vamos sendo engolidos pelo tempo. Existe até um mito grego que fala que Cronos, o titã que governa o tempo, engole seus filhos.

Então, ao planejarmos e organizarmos, conseguimos criar tempo para as atividades e tarefas que são nossas. Pequenos ajustes, pequenas adaptações fazem grande diferença.

Organização e planejamento são hábitos que vamos nos disciplinando a incorporar na rotina.

Falamos aqui de outono, o que em certo aspecto nos remete a liberar o que está ocupando espaço sem ter utilidade. Mas como escolher o que soltar? Você mesmo que vai definir seus critérios para saber o que manter e o que soltar. Reflita, isso ainda tem utilidade pra minha vida? Isso me faz feliz? Às vezes não é útil, mas te faz feliz, então escolha manter. E se te faz pensar muito, não é essencial.

Este é um bom processo de autoconhecimento. Perceba os incômodos, sentimentos que aparecem e observe quais foram os motivos que te levaram a obter os objetos ou hábito que está pensando em libertar-se. O que pode ter mudado em você, para que eles não tenham mais tanta importância?

Enfim, se planejar hoje para se preparar para amanhã, é um Caminho de mais qualidade de vida para alcançar o seu Bem Viver.

Tire essa semana para refletir sobre todas essas questões colocadas aqui no texto. Defina o amanhã que fará você estar mais alegre e engajado com a Vida.

 

Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete a linha editorial e ideológica do Jornal da Orla. O jornal não se responsabiliza pelas colunas publicadas neste espaço.


Leia também

Colunistas | 16/06/2021
Colunistas | 31/05/2021
Colunistas | 20/05/2021