Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Colunistas/Mundo Pet | 10/04/2021

Como escolher o melhor piso para quem tem cão ou gato em casa?

É repórter do Jornal da Orla e "mãe" de dois cães, a Lola e o Paluza

V.ivash/Freepik

Piso 'pet friendly' deve facilitar a locomoção do pet, ser higiênico e fácil de limpar.

Em 2020, cães e gatos estiveram presentes em 47,9 milhões de domicílios brasileiros, segundo levantamento divulgado pelo IBGE. Assim, não é de se estranhar que ter um animal de estimação influencie os tutores na hora de pensar o design de interiores, inclusive, no que diz respeito à escolha dos pisos e revestimentos.


Um piso “pet friendly” deve facilitar a locomoção dos animais, ser higiênico, fácil de limpar e apresentar resistência a riscos que, eventualmente, podem ser causados pelas unhas dos pets. 


Para quem tem um bichinho e está pensando em reformar a casa (ou acaba de pegar as chaves do novo apartamento), a principal dica é optar por revestimentos com textura leve, acabamentos naturais, mate ou acetinados. Isso porque esses materiais evitam o que o pet escorregue toda vez que correr ou andar pela casa e, consequentemente, previnem dores e cansaços, causados por esses esforços físicos. 

 

Foto: Eliane Revestimentos/Divulgação


Além disso, é importante investir em pisos que possuem juntas reduzidas e baixa absorção de líquidos, o que ajuda a evitar manchas e o acúmulo de sujeira entre as placas. Existem ainda tecnologias desenvolvidas para potencializar o desempenho higiênico dos porcelanatos, por exemplo, ajudando na prevenção de doenças causadas por bactérias.

 

Foto: Freepik

 

O importante é pesquisar bastante e escolher o produto que, além de deixar a sua casa confortável, trará mais qualidade de vida para o seu animalzinho.
 


Leia também