Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Notícias/Economia | 01/05/2021

Pandemia impõe mudanças no trabalho

MARCO SANTANA - DA REDAÇÃO

Entre elas, atividades remotas, aumento de jornadas, redução de vagas e de rendimentos.

Além dos prejuízos imediatos e de médio e longo prazos na saúde das pessoas, a pandemia também trará consequências no universo do trabalho. Antes desta crise sanitária mundial, o mundo já vinha sofrendo mudanças profundas e velozes nas atividades produtivas. Durante a pandemia, também aconteceram outras modificações, igualmente rápidas e traumáticas. E, quando o surto planetário for superado (seja lá quando for), muita coisa não será como antes.

 

Redução de postos de trabalho
A queda de faturamento obrigou muitas empresas a demitirem e tentar fazer as mesmas tarefas com menos gente. Revisão de processos, investimento em novas tecnologias (principalmente automação) e acúmulo de funções fazem parte da nova realidade de muitas empresas durante a pandemia e que será mantida, quando a crise sanitária for superada.

 

Informalidade
Fenômeno que já se verificava antes da pandemia, o “trabalhar por conta própria” tende a se intensificar, pela incapacidade de as empresas conseguirem arcar com os encargos previstos em lei. Efeitos colaterais deste cenário, prejudiciais ao trabalhador, é redução de ganhos, perda de garantias como assistência em caso de acidente de trabalho, condições insalubres e jornadas mais longas e extenuantes. 

 

Trabalho remoto
O isolamento social antecipou soluções como o trabalho remoto —o popular home-office. Entre as vantagens, redução de custos e até mesmo aumento de produtividade. Profissionais relatam, por exemplo, que podem realizar muito mais reuniões por vídeochamada, já que não precisam perder tempo com deslocamentos. No entanto, há situações em que o encontro presencial é imprescindível. Além disso, ainda é preciso superar as limitações da infraestrutura no Brasil —em muitos locais a qualidade da conexão de internet é ruim ou mesmo a quantidade de pessoas com acesso ao serviço ainda é menor do que a necessária. Outro aspecto negativo é a dificuldade de conciliar a rotina profissional com a dinâmica doméstica. Também merece reflexão, por mais contraditório que possa parecer, do aumento da jornada de trabalho no ambiente residencial. 

 

Especialização
Apesar de parecer paradoxal, ao mesmo tempo em que fez a mesma pessoa ficar responsável por várias tarefas, a pandemia revelou a necessidade de profissionais mais especializados em seus nichos de atuação. Uma das profissões mais promissoras é a de cientista de dados, que é a pessoa que analisa diversas informações para identificar clientes em potencial, padrões de consumo e tendências no mercado.
 


Leia também