Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Notícias/Regional | 03/05/2021

Guarda Ambiental descobre local onde supostamente ocorria rinha de galo em Praia Grande

PMPG

Movimentação em imóvel no Bairro Ribeirópolis levantou suspeitas.

Quatro homens foram surpreendidos no domingo (2) supostamente participando de uma rinha de galos, em um imóvel no Bairro Ribeirópolis, em Praia Grande. Equipes da Guarda Ambiental foram acionadas ao local e encontraram alguns galos e materiais utilizados na prática, que é crime ambiental.

 

De acordo com o inspetor Fábio Rogério Marques, uma de suas equipes foi acionada à Avenida Rocha Pombo depois que uma movimentação suspeita em uma casa chamou a atenção dos operadores do Centro Integrado de Comando e Operações Especiais. “Por uma das câmeras do bairro foi possível verificar uma movimentação diferente na casa, que levou à suspeita de realização de rinha no local, o que acabou sendo confirmado”.

 

No local, foram surpreendidos quatro homens, sendo um deles o proprietário do imóvel, que autorizou o acesso ao imóvel para fiscalização. Foram encontrados três galos índios domésticos em gaiolas improvisadas e sem oferta de alimento, além de apresentarem escoriações e as esporas cortadas. No local havia ainda esporas de plástico e medicamentos de uso veterinário em um estojo e uma balança, utilizada para a pesagem dos galos, conforme esclareceu um dos detidos.

 

Os acusados foram levados para a delegacia onde foram autuados na Lei de Crimes Ambientais, que prevê detenção, de três meses a um ano, e multa a quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos.

 

Os galos foram apreendidos junto à Guarda Ambiental, que ficou responsável pelos animais e providenciará a doação e laudo veterinário.

 

Denúncias sobre desmatamento de áreas ou descarte irregular de resíduos da construção civil e acionamento para resgate de animais silvestres podem ser feitas pelos telefones 199 e 153.
 


Leia também