Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Colunistas/Positividade | 11/05/2021

Propósito e Alta Performanc

Juliana Colella - Psicologia Positiva, não violência, espiritualidade e felicidade autêntica.

Hoje a gente escuta tanto falar sobre encontrar seu propósito, que acaba se tornando até uma pergunta angustiante quando alguém te faz ela. Talvez você até tenha virado o olho quando leu o título dessa aula, que já virou aquele jargão vazio.

 

Só que propósito é pra ser divertido, prazeroso. É sobre você entender o que te faz sentir apaixonado pela Vida, e traz sentido para as ações do dia a dia.

 

Eu falo em criar metas e ter objetivos, reconhecer os passos, mas isso não é propósito. Isso ajuda a trazer um senso de progresso rumo ao seu propósito, mas não é o propósito em si. Na verdade podemos ter mais de um propósito, somos multipotenciais, amamos tantas coisas, e você então casa todas suas paixões e vai refinando como traduzir isso em uma mensagem só sua, unificando toda a beleza que você enxerga a partir do seu sagrado ponto de vista.

 

Realizar metas não necessariamente te trará felicidade. Na verdade pode ser que gere ainda mais frustração, por estar colocando seu tempo em coisas que não te levam para a Vida que você quer de fato viver. Aquela Vida que vai fazer você sentir tesão em estar vivo. Se sentir preenchida, animada.

 

A sua relação com o mundo é para ser tomada por esse entusiasmo, esse engajamento que nos desconecta dessa realidade “pequena” e nos transporta para um estado de imersão num fluxo criativo.

 

E o que é criar ? Criar é fazer existir, dar origem, e deste ponto do fluxo criativo, se origina a partir do que se conecta no mais profundo do seu centro, onde às vozes do julgamento e dos medos não alcançam.

 

E o estado de criação se conecta também ao seu estado puro da criança. A liberdade de fazer bobagens, de errar, de se entregar ao momento pelo simples prazer de vivê-lo, e se permitir a alegria da pureza, de não ter nada a provar, e nem ninguém para convencer.

 

E isso é alta performance. Vamos definir Alta Performance, da maneira como eu a entendo: atingir o seu pleno potencial enquanto ser humano. Isso não significa de maneira alguma, trabalhar mais, ter uma rotina frenética, disputar com as pessoas e estar sempre em primeiro lugar.

 

Para mim, isso está muito ligado aos estudos da Psicologia Positiva, que é a busca pelo Florescimento Humano. Quanto mais conectado às coisas que te dão prazer, quanto mais significado trouxer à sua existência, mais irá se engajar nas atividades e atuar em Alta Performance. 

 

Então, para ter Alta Performance não é preciso correr e perder a tranquilidade. Uma não exclui a outra. Quanto mais conseguir manter a sua mente tranquila, e corpo descansado, mais conseguirá estabelecer metas ousadas e seguir com seus planos de maneira consistente.

 

Alta performance é você conseguir realizar coisas que te satisfaçam, e que sejam importantes para você.

 

Seja leve, seja livre. Seja honesto com o que você gosta e valoriza, sem achar que tem que querer o que te dizem que é sinônimo de sucesso e realização.


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete a linha editorial e ideológica do Jornal da Orla. O jornal não se responsabiliza pelas colunas publicadas neste espaço.


Leia também

Colunistas | 16/06/2021
Colunistas | 31/05/2021
Colunistas | 20/05/2021