Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Colunistas/Mundo Pet | 05/06/2021

Guia para cuidar de aves em casa

É repórter do Jornal da Orla e "mãe" de dois cães, a Lola e o Paluza

Freepik

Antes de adquirir uma ave é importante criar um ambiente adequado e seguro para ela.

As aves, entre elas, periquitos e calopsitas, estão cada vez mais presentes nos lares brasileiros. No entanto, antes de adquirir uma ave, é importante criar um ambiente adequado e seguro para o animal. Confira dicas para ter aves pet em casa:


Alimentação
A dieta das aves deve ter como base ração indicada para a espécie e vegetais. “Você vai ter que comprar uma ração extrusada de qualidade. Esses animais precisam de uma dieta variada e saudável”, afirma a médica veterinária Bruna Barbosa, da Safari, empresa que presta serviços veterinários para hospitais e zoológicos.


Convivência com cães ou gatos
Se você já tem um outro animal em casa, precisa planejar um ambiente só para a ave. Ela não deve ficar solta em casa sem supervisão, pois corre o risco de ser atacada pelos outros animais. O cuidado é válido até mesmo para a interação entre diferentes espécies de aves. “Não tem problema ter aves de espécies diferentes, mas não é recomendado deixá-las na mesma gaiola”, orienta a profissional.


Quarentena
Ao adquirir uma ave, é fundamental levar o animal para check-up com um médico veterinário. Ela pode ser portadora de um patógeno e demorar para manifestar uma doença. A quarentena é ainda mais importante se você já tiver outras aves em casa.


Escolha da gaiola e comedouros
Ao comprar uma gaiola ou viveiro, observe a qualidade do material, a facilidade de limpeza e o tamanho. “As aves têm um bico muito forte. Não adianta economizar comprando uma gaiola mais barata, porque, com certeza, elas podem destruir”, alerta Bruna.


Os melhores modelos são os que apresentam gaveta removível no fundo da gaiola, para permitir a limpeza. É recomendável também que haja espaço para a ave se movimentar e abrir integralmente as asas no interior do equipamento. É importante que a gaiola ou viveiro seja quadrada ou retangular. As opções com outros formatos comprometem a noção espacial e podem estressar o animal. Os comedouros e bebedouros devem ser de cerâmica e do tamanho indicado para a espécie. 


Os poleiros devem ser colocados no interior da gaiola ou viveiro de modo que não haja sobreposição, evitando o acúmulo de fezes e permitindo a movimentação do animal. Opte por poleiros de madeira macia ou galhos naturais de goiabeira.


Iluminação e temperatura
É importante que as aves tomem sol diariamente, por cerca de 15 minutos, mas o ambiente não pode ter iluminação excessiva. As aves precisam dormir 12h por noite. Ao anoitecer, devem ficar em ambiente escuro e silencioso. 


Além disso, o local não pode ser abafado e nem permitir a passagem de correntes de ar. O frio pode levar o animal a óbito. 


Enriquecimento ambiental
As aves que vivem solitárias ou que levam uma vida entediante podem desenvolver distúrbios em cativeiro, desenvolvendo algum comportamento ruim como, por exemplo, o hábito de arrancar as próprias penas. Invista em enriquecimento ambiental, oferecendo brinquedos de madeira.


Perigos no ambiente
A presença de móveis, persianas, eletrodomésticos e tomadas podem representar riscos de acidentes para a ave. “Ave solta, somente com supervisão!”, alerta a médica veterinária.
 


Leia também