Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Colunistas/Fronteiras da Ciência | 12/06/2021

Pessoas que fazem a diferença

Jadir Albino é apresentador do programa "Fronteiras da Ciência", exibido aos domingos, às 19h, na Santa Cecília TV, com reapresentação aos sábados, às 21h.

Coloquemos nossa mente e nossas mãos em ação.

Ele sonhava ser engenheiro em Tecnologia da Informação. No entanto, bastou iniciar o curso para perceber que não era aquilo que queria.


Concluiu que jamais se sentiria realizado se seguisse aquela profissão.


Trocando ideias com seu pai, foi aconselhado a se tornar professor.


Ele entrou para a Faculdade de Educação. Logo, constatou o grande poder transformador que os professores detinham.


Deu-se conta de que era isso que desejava se tornar e se entregou de coração ao novo sonho.


Começou trabalhando em 2009, numa escola pública, em Solapur, uma vila na Índia.


A escola não possuía nenhuma infraestrutura e ficava espremida entre um curral e um armazém.


Poucos eram os alunos, pois as crianças tinham que trabalhar para ajudar na manutenção de suas famílias.


As meninas não tinham incentivo algum para estudar.


O professor Disale resolveu abraçar a profissão, como um verdadeiro sacerdócio.


Ele estudara, se preparara e dispunha da vontade para alterar aquele estado de coisas.


Dedicou-se a uma grande campanha, indo de casa em casa, para convencer os pais da importância da instrução, da educação para os meninos.


Foi, no entanto, seu intenso trabalho para a educação das meninas que lhe valeu, em dezembro de 2020, a conquista do “Global Teacher Prize”, mais conhecido como “Nobel da Educação”.


O prêmio é ofertado pela Varkey Foundation, sediada em Londres, em parceria com a UNESCO, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.


Disale foi o escolhido entre mais de doze mil indicações e inscrições de mais de cento e quarenta países de todo o mundo.


Demonstrando seu desprendimento, o professor, de apenas 31 anos, se dispôs a dividir o prêmio de um milhão de dólares com os colegas finalistas do concurso.


[com base na Redação do Momento Espírita e no site www.sonoticiaboa.com.br]


Grande diferença faz o ideal de uma pessoa em qualquer comunidade.


Sua ação precisa, perseverante, tem real poder transformador.


Um professor, um religioso, um líder pode ser esse agente da mudança, levando as pessoas a pensarem de forma diferente, a enxergarem outros objetivos, que não somente os imediatos.


A valorizarem direitos como os da educação.


Em Sua sabedoria, o Grande Arquiteto do Universo espalha, pela Terra, almas devotadas que se esmeram em alcançar os ideais de bem-estar aos seus irmãos, como a nossa querida irmã Dulce na Bahia.


Eles despontam aqui e ali, como luzes que iluminam a ainda escura noite da ignorância, que toma conta de inúmeras mentes na Terra.


Em meio a condições totalmente adversas, eles semeiam a boa semente, regam-na com seu esforço e observam o seu lento crescimento, sem desânimo.


Agentes de mudança.


Que tenhamos disposição para verificar se, onde nos encontramos, não se faz necessária nossa positiva intervenção para alterar certos panoramas de estagnação.


Se não se faz necessária a nossa palavra compartilhando a luz do conhecimento, projetando claridade em ambientes escuros há muito tempo.


Observemos e coloquemos nossa mente e nossas mãos em ação.


O mundo espera isso de nós e o Grande Arquiteto do Universo conta conosco.


PAZ, SAÚDE E PROSPERIDADE
 


Leia também

Colunistas | 24/07/2021
Colunistas | 17/07/2021
Colunistas | 10/07/2021