Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Notícias/Local | 15/06/2021

Programação marca Dia de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa

PMS

Eventos virtuais abordarão o assunto nesta terça e quarta-feira (15 e 16).

Para marcar o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, celebrado em 15 de junho, duas ações serão realizadas no Município visando chamar a atenção para os distintos tipos de agressão a este público: a videoconferência ‘Envelhecimento e prevenção à violência contra idosos’, nesta terça-feira (15), às 15h, e a live ‘Prevenção a acidentes no Trânsito para os Idosos’, na quarta (16), no mesmo horário.

 

A primeira, realizada pelo Conselho Municipal do Idoso (CMI), em parceria com a Prefeitura, será ministrada pelo geógrafo Rodrigo Cardoso Bonicenha, pela plataforma Zoom. Para participar, basta acessar aqui. “É uma sensibilização para o tema, pois violência contra a pessoa idosa não é só a agressão física, mas a verbal. Há várias formas de violência e é preciso combater o ageísmo, que é o preconceito contra a pessoa idosa, e o idadismo, preconceito contra a idade”, disse o presidente do CMI, Paulo Henrique Montenegro Lopes Ferreira.

 

Já a live será realizada pela coordenadora do Idoso, Ana Bianca Ciarlini, da Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds), pelo perfil no Instagram @anabiancaoficial.

 

Coordenadora do Idoso, Ana Bianca falará da violência contra idosos no trânsito. “O índice de acidentes no trânsito, vitimando os idosos, é alto, mas as campanhas preventivas já modificaram esse cenário. E o Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade coloca Santos em segundo lugar no Brasil como a melhor cidade para idosos viverem”, afirma ela, lembrando que hoje são 97.198 idosos no Município, o que representa 22,63% da população santista, percentual acima da média no Brasil, que é de aproximadamente 15%.

 

LIVES
Neste período de pandemia, a Coordenadoria do Idoso tem realizado um circuito de ações virtuais, em lives que tratam temas transversais relacionados a este público, como violência no trânsito, saúde bucal e doenças mentais na pandemia, entre outros. “Quanto mais despertarmos o idoso para os aspectos biopsicossociais, mais autonomia e protagonismo ele terá. A meta não é só termos mais anos de vida, e sim mais vida nesses anos” ,ressalta Ana Bianca.

 

REDE EDUCATIVA PARA A LONGEVIDADE
No próximo semestre, uma Rede Educativa para a Longevidade será lançada pela Coordenadoria do Idoso, em parceria com a Secretaria de Educação (Seduc), com o propósito de levar o conceito do Envelhecimento Ativo e Saudável da Longevidade para a rede pública escolar. Um projeto-piloto nesse sentido foi realizado em 2019, na escola municipal Cidade de Santos, com palestras à equipe multidisciplinar da Seduc.

 

O conceito foi levado aos alunos, que foram incentivados a apresentar uma manifestação artística sobre o tema. Em razão da pandemia, será criada uma estratégia virtual para que o projeto chegue a um número maior de escolas públicas. Para alcançar o objetivo, a Prefeitura contará com apoio da Unisanta, que desenvolverá uma plataforma digital. O projeto visa impactar a base familiar por meio da Educação, explica Ana Bianca.

 

“Levaremos o conceito de envelhecimento ativo e saudável para essa mudança de uma política pública para a longevidade. Quando falamos dessa política, nos referimos à importância do trabalho intergeracional. Unindo o idoso protagonista na interface com netos e bisnetos, conseguimos minimizar os impactos da saúde, porque atuamos no preventivo. É uma revolução em relação à longevidade”.


Leia também