Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Colunistas/Saúde e Beleza | 17/07/2021

Tratamento com ácido retinóico

Júlia Mendes é médica dermatologista e pediatra. CRM: 101090-SP / RQE: 32157/ RQE: 27484

Pixabay

O tratamento tópico com o uso de ácido retinóico é o queridinho dos médicos dermatologistas durante o outono e inverno, pois atua na correção dos sinais de envelhecimento da pele causado pelo sol e pelo tempo, como rugas leves até as acentuadas, melhora da textura e clareamento das manchas, sendo, portanto, indispensável para o rejuvenescimento da pele.

 

Nos anos 80 a tretinoína tópica foi introduzida para o tratamento da acne e posteriormente foi observado o seu benefício no tratamento do envelhecimento da pele.

 

O ácido retinóico ou tretinoína é uma forma oxidada da vitamina A

 

Retinol Puro é reconhecido como um dos ativos anti-idade mais eficazes na dermatologia.

 

O retinol é um álcool, que, ao sofrer modificações químicas, pode dar origem a uma série de outros compostos, como palmitato de retinol (que é um éster), tretinoína (ácido retinóico) e vários outros, assim como o adapaleno que é um retinóide de última geração (criado a partir da molécula de tretinoína) sendo mais seletivo e melhor tolerado. 

 

Usualmente, a tretinoína é utilizada nas CONCENTRAÇÕES de 0,025%, 0,05% e 0,1%. A isotretinoína em creme a 0,05% e o retinaldeído em creme a 0,05% sendo menos irritantes que a tretinoína. O adapaleno tem a concentração de 0,1% e 0,3%. Para os tão necessários peelings médicos dermatológicos a concentração do ácido retinóico pode variar de 1% até 10%.

 

O MODO DE USO é tópico, aplicados à noite, iniciando em concentrações menores, em noites alternadas, depois todas as noites e, posteriormente, passando para as concentrações maiores. Deve ser lavado pela manhã e aplicar um hidratante com algum ativo e por cima sempre o filtro solar.

 

Os EFEITOS COLATERAIS, do uso diário, apresentam-se em geral, com discreto eritema, ardor, prurido e descamação, nas fases iniciais do tratamento, com tendência a melhora da tolerabilidade com o tempo. Já nos peelings a descamação é maior proporcionalmente a sua concentração e benefícios.

 

É CONTRAINDICADO o seu uso em pacientes que estão tentando engravidar, gestantes e amamentando. Também é desaconselhável o seu uso durante o verão e exposição solar intencional.

 

O OBJETIVO é fazer a renovação celular, com melhora da espessura, da qualidade da pele, com diminuição de manchas, melasma (com diminuição da atividade dos melanócitos) e rugas, tendo um estímulo direto na produção do colágeno.

 

Porque usar ácido retinóico na acne?

O ácido retinóico está indicado em todas as formas clínicas da acne, desde a forma mais leve, pois facilita a eliminação dos comedões (cravos), até nas formas mais severas, com resolução das pápulas existentes e melhora das cicatrizes de acne.

 

Pode ser usado como terapêutica única ou em associação, sendo considerada uma das drogas mais eficazes no tratamento da acne. 

 

Converse mais com o seu médico dermatologista associado a SBD sobre o tratamento com o ácido retinóico.


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete a linha editorial e ideológica do Jornal da Orla. O jornal não se responsabiliza pelas colunas publicadas neste espaço.


Leia também

Colunistas | 16/10/2021
Colunistas | 09/10/2021
Colunistas | 02/10/2021