Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Notícias/Local | 21/07/2021

Inseticida contra mosquito da dengue é aplicado em pontos estratégicos em Santos

PMS

Ação acontece nesta semana em 18 pontos da Cidade.

Dezoito pontos estratégicos, nos quais há fortes indícios da presença do mosquito Aedes aegypti, como borracharias, ferros-velhos e pátios de veículos, cadastrados pela Seção de Controle de Vetores, da Secretaria de Saúde de Santos, estão sendo visitados esta semana. Nesses locais, os agentes estão dispersando o inseticida fludora em pneus, partes de veículos e onde há suspeita de depósito de ovos da fêmea do mosquito, transmissor da dengue, chikungunya, zika vírus e febre amarela urbana.

 

Os agentes passaram por estabelecimentos no Saboó e na Alemoa, na segunda-feira (19), e inspecionando pontos no Chico de Paula nesta terça-feira (20). Na quarta-feira (21), as equipes estarão no Macuco.

 

A chefe técnica da Seção de Controle de Vetores, Ana Paula Favoreto, explica que o inseticida fludora resiste até dois meses onde é dispersado, matando o mosquito e também as larvas. "Os agentes borrifam o inseticida com pulverizador portátil em recipientes que acumulam água, ou seja, onde a fêmea do Aedes deposita os ovos".

 

Os agentes foram capacitados pela Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) para aplicação do fludora em janeiro e o produto tem sido usado em ações a cada dois meses. O fludora tem forma de dispersão e eficácia diferentes do outro produto, o cielo, usado nos fumacês e nas nebulizações costais.

 

“Vale ressaltar que a prevenção é o principal aliado no combate à dengue e à chikungunya. A população deve sempre estar atenta a possíveis criadouros. Somente com a colaboração de todos é possível vencer essa guerra”, afirma Ana Paula.

 

DADOS
Santos registrou este ano 6.386 casos de chikungunya (com uma morte) e 3.791 casos de dengue. Não há registros de zika vírus e de febre amarela urbana.
 


Leia também