Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Cultura/Cinema | 14/09/2021

De Cubatão, atriz Tamirys Ohanna está em elenco de série do Globoplay

Reprodução/Instagram

Cubatense está no ar em 'Segunda Chamada'.

A série “Segunda Chamada”, do serviço de streaming Globoplay, ganhou uma segunda temporada, que teve sua estreia em 10 de setembro. Tamirys Ohanna, de Cubatão, interpreta o personagem Leandro, um morador de rua, que juntamente com outros, são notados pela professora Lucia, personagem de Débora Bloch, que busca oferecer uma educação de qualidade para todos eles e, ainda, manter o ensino noturno em funcionamento.


Além desse trabalho, outro destaque de Tamirys foi a sua atuação como Marta, uma liderança da guarda, nas temporadas dois, três e quatro da série da Netflix, 3%. A atriz é performer formada pela Escola de Arte Dramáticas da USP- EAD e cursou escola livre de dança em hip hop na Broadway Center Dance em Nova York.


Ela também já fez trabalhos no cinema, como o da formação “Mulheres Negras – Projeto de Mundo”, uma residência artística voltada para 14 jovens da periferia de São Paulo, coordenado pela cineasta Day Rodrigues com patrocínio do Itaú Cultural. E ainda, o curta “A felicidade delas” com direção de Carol Rodrigues que teve participação em importantes festivais nacionais. Tamirys atuou também no longa-metragem “O Homem cordial”, com direção de Iberê Carvalho.

 

No teatro, a atriz também atuou em trabalhos importantes, como “A vida” com direção de Nelson Baskerville, peça que lhe rendeu uma participação no MIRADA – Festival Libero-Americano de Teatro.


Outros trabalhos feitos por Tamirys no teatro são:


“Gabriela o musical” de João Falcão; “Tchiribim Tchiribom cantando pelo mundo” de Roberto Lage; “A mulher do gordo” de Celso Frateschi.


“Angústia” de Lucienne Guedes; “Vão!” de Jorgette Fadel; “Os três mundos” de Nelson Baskerville, peça essa que lhe rendeu a indicação de melhor atriz coadjuvante na categoria voto  popular no prêmio Aplauso Brasil.


O seu trabalho de maior destaque para a cidade de Cubatão foi “Vila Parisi” de Lili Monteiro, juntamente com Coletivo 302, seu coletivo de pesquisa na cidade.


Ela ainda atuou em peças como: “Um Porto para o Mundo. Portugal” (2015), A Oca do Curumim (2015) Turnê norte e sul de Portugal e “O Sertanejo e o Tinhoso” (2014), todas elas dirigidas por Amauri Alves.
 


Leia também