Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Colunistas/Saúde e Beleza | 18/09/2021

Siringoma

Júlia Mendes é médica dermatologista e pediatra. CRM: 101090-SP / RQE: 32157/ RQE: 27484

Freepik

Algumas pessoas apresentam pequenas pápulas duras, achatadas, de 1 a 5 mm de tamanho, isoladas, assintomáticas, com a cor semelhante a pele ou de cor amarelo-rósea a acastanhada, localizadas nas pálpebras inferiores e região ao redor dos olhos, principalmente de mulheres adultas.

 

Apesar de muito pequenas e discretas, podem acarretar um prejuízo estético.

 

Trata-se um tumor benigno da porção intra-epidérmica do duto sudoríparo écrino (glândula da pele).

 

Existe a forma comum localizada (ao redor dos olhos) e a forma disseminada, que pode ter caráter familiar, com herança autossômica dominante (com lesões no pescoço, tórax, axilas, face interna dos braços e ao redor do umbigo).

 

Pelo desejo estético de remoção das lesões as opções de tratamento são:

 

Eletrocoagulação superficial com agulha fina;

 

Excisão com tesouras muito delicadas oftalmológicas de Castroviejo, deixando cicatrizar por segunda intenção;

 

Laser de CO2;

 

Cauterização química;

 

Microagulhamento;

 

Exérese cirúrgica.

 

O tratamento pode sair perfeito ou apresentar cicatrizes leves, como cicatrizes hipocromicas, cicatrizes deprimidas e hipertróficas.

 

Consulte sempre o seu médico dermatologista associado a SBD para sua avaliação e indicar o melhor tipo de tratamento.


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete a linha editorial e ideológica do Jornal da Orla. O jornal não se responsabiliza pelas colunas publicadas neste espaço.


Leia também

Colunistas | 16/10/2021
Colunistas | 09/10/2021
Colunistas | 02/10/2021